Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Irmãs brasileiras são presas por tráfico de drogas na Tailândia

Um homem também foi preso, mas a defesa dele ainda não foi localizada. O trio é de Feira de Santana, na Bahia

O Liberal

Três brasileiros foram presos, no dia 13 de junho, no aeroporto de Bangkok, capital da Tailândia, suspeitas de tráfico internacional de drogas. Eles são de Feira de Santana, na Bahia, e permanecem à disposição da justiça tailandesa. Entre os presos, estão as irmãs são Samara Taxma Chalegre Muritiba e Daiana Chalegre Muritiba, que seguem em uma área isolada no presídio, como medida de prevenção à Covid-19. As informações são do G1 Bahia.

O homem preso foi identificado como Laécio José Paim das Virgens Filho, mas a reportagem não conseguiu contato com a defesa dele.

VEJA MAIS

Presa por tráfico de drogas na Tailândia, brasileira confessa crime para tentar reduzir pena
A jovem foi detida em fevereiro pelas autoridades do país após desembarcar portando mais de 15kg de cocaína

Morre a mãe de Mary Hellen, brasileira de 21 anos presa na Tailândia por tráfico de drogas
Os advogados de defesa ainda não conseguiram fazer contado com a jovem para dar a notícia

Em carta, brasileira de 21 anos presa na Tailândia relata noites sem dormir: ‘vou cuidar de mim'
Mary Hellen foi detida no mês de fevereiro ao ser flagrada com drogas na bagagem. 'Espero ver vocês o mais rápido possível', diz à família

A advogada de defesa das irmãs, Kaelly Cavoli Miranda, informou que tentará provar que elas podem ter sido enganadas e não têm ligação com atos ilícitos. Segundo a advogada, nos próximos dias, novas informações serão coletadas com um advogado tailandês contratado para acompanhar o caso no país.

Laécio José Paim das Virgens Filho também está preso na Tailândia (Foto: reprodução / redes sociais / Via G1 Bahia)

Kaelly também defende Mary Hellen Coelho Silva, 21 anos, presa com outros dois jovens após tentar entrar com cocaína no aeroporto de Bangkok. Ela foi condenada em primeira instância e permanece custodiada em um presídio na Tailândia.

Ainda não há detalhes sobre a quantidade de drogas encontrada com o trio preso no dia 13 de junho, mas a advogada afirmou que as irmãs têm trabalho lícito e podem ter sido enganadas.

“O que nós sabemos é que Samara e Daiana nunca tiveram envolvimento com qualquer questão anterior que as comprometessem com a Justiça. Estamos caminhando para mostrar que elas foram enganadas, que tiveram a bagagem ocupada por alguma coisa ilícita ou extorquidas para que fossem até a Tailândia."

O Itamaraty, por meio da embaixada brasileira em Bangkok, informou que acompanha a situação e presta assistência aos brasileiros, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO