Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Em carta, brasileira de 21 anos presa na Tailândia relata noites sem dormir: ‘vou cuidar de mim'

Mary Hellen foi detida no mês de fevereiro ao ser flagrada com drogas na bagagem. 'Espero ver vocês o mais rápido possível', diz à família

O Liberal

Em uma carta escrita em inglês, a brasileira Mary Hellen, de 21 anos, presa na Tailândia por tráfico de drogas em fevereiro, relata à família como tem se sentido durante os dias atrás das grades no país asiático. “Eu estou pensando muito no meu caso. Eu não conseguia dormir de noite porque me preocupo muito. Obrigada por se lembrarem de mim e agradeço aos meus amigos por tentarem me ajudar com os advogados. Eu vou cuidar de mim”, diz na mensagem. As informações são do G1 do Sul de Minas.

Ao familiares, que vivem em Pouso Alegre (MG), ela conta ainda que dois amigos têm ajudado. “Eu estou muito melhor agora, espero ver vocês o mais rápido possível”.

VEJA MAIS

Brasileira de 21 anos é presa na Tailândia por tráfico de drogas e pode pegar pena de morte Ela foi flagrada com outros dois homens com 15,5 quilos de cocaína, que somavam R$ 7,5 milhões

Ouça o áudio desesperado da brasileira presa na Tailândia e que pode pegar pena de morte Aos prantos, a jovem de 21 anos implora para a família falar com um advogado e que ele a traga de volta para ser julgada no Brasil

Irmã de brasileira presa por tráfico na Tailândia diz como Mary Hellen conheceu homem ‘gente fina’ Brasileira que mandou áudio desesperado havia pedido as contas no emprego antes de viajar

A jovem envia beijos e abraços aos familiares e amigos e pede que a mensagem seja respondida.

“Manda um beijo ao meu avô e para minha avó. Lembro de todos vocês no Brasil. Mãe, eu amo você tanto e espero que você melhore logo. Um grande obrigado a todos do Brasil por me ajudarem. Estou muito feliz agora. Espero que minha família e todos os amigos me respondam. Me faz sentir muito feliz e sorrir todo dia. Vou sonhar com vocês todas as noites”.

O advogado de Mary Hellen explica que a troca de cartas a jovem e os familiares ocorre porque a superlotação nas prisões da Tailândia e a pandemia de Covid-19 dificulta a realização de chamadas de vídeo.

Segundo ele, em breve haverá uma audiência preliminar com a brasileira, mas ainda não há data confirmada. A defesa já encaminhou a documentação sobre o perfil de Mary Hellen às autoridades tailandesas, com o objetivo de comprovar a idoneidade moral dela, reforçar o perfil de trabalhadora, além de provar que ela não possui envolvimento com tráfico de drogas.

Para a defesa a jovem entrou no País como "mula" e não sabia da existência da droga dentro da mala.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL