Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Irmã e possível sucessora do líder da Coreia do Norte ameaça Coreia do Sul com ataque nuclear

Tensões entre as duas Coreias estão altas, após Pyongyang ter acelerado os testes de armas, incluindo o primeiro teste de um míssil de longo alcance

O Liberal

Pela segunda vez em três dias, a Coreia do Norte ameaçou os vizinho do Sul com um ataque nuclear, após Seul ter garantido que conseguiria lançar “um ataque preventivo” contra o Norte. Irmã de Kim Jong-un, o líder norte-coreano, Kim Yo Jong chamou os comentários do ministro da Defesa da Coreia do Sul, Suh Wook, sobre um ataque preventivo, um “sonho mirabolante” e a “histeria de um lunático”. As informações são da SIC Notícias.

VEJA MAIS

De jaqueta de couro, presidente da Coreia do Norte vira ‘estrela’ de propaganda sobre míssil
A mídia estatal do país divulgou o lançamento de teste do Hwasong-17 ICBM, um foguete intercontinental que pode carregar ogivas nucleares

Coreia do Norte testa suposto míssil intercontinental
Japão e Coreia do Sul afirmam que Pyongyang disparou míssil de longo alcance deste tipo pela primeira vez desde 2017

EUA sancionam cidadãos e entidades russas acusadas de apoiar a Coreia do Norte em teste de mísseis
A capital da Coreia do Nortes, Pyongyang, garantiu, no entanto, que eram provas para o lançamento de um satélite

Mísseis norte-coreanos são financiados por roubo de criptomoedas, diz ONU
Os ataques cibernéticos atingiram pelo menos três câmbios de criptomoedas na América do Norte, Europa e Ásia

Segundo ela, Pyongyang irá retaliar com armas nucleares se Seul atacar, o que deixaria os militares sul-coreanos “à beira da destruição total e da ruína”, disse em um comunicado divulgado nesta terça, pela agência de notícias oficial da Coreia do Norte

“Se os exércitos dos dois lados lutarem entre si, toda a nação coreana sofrerá um desastre como o de meio século atrás, que poderia ser mais terrível, não importa qual lado ganhe ou perca em uma guerra ou combate”, sublinhou Yo Jong, que está entre os possíveis sucessores do líder norte-coreano.

Este ano, depois que Pyongyang acelerou os testes de armas, incluindo o primeiro teste de um míssil de longo alcance desde 2017, as tensões entre as duas Coreias ficaram em alta.

No último domingo, Kim Yo Jong já tinha chamado Suh Wook de “canalha”, avisando a Coreia do Sul de que poderia enfrentar uma “séria ameaça” por causa dos comentários do ministro da Defesa.

EUA

Em sua declaração, Kim Yo Jong também refere-se de forma implícita aos Estados Unidos. “A Coreia do Sul não é nosso principal inimigo”, declarou.

Na última sexta-feira (1), o governo americano impôs  novas sanções financeiras a cinco entidades norte-coreanas acusadas de estarem “diretamente ligadas” ao desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais pela Coreia do Norte.

Conhecida pela sua influência nos assuntos inter-coreanos no regime de Kim Jong Un, Kim Yo Jong ocupa o cargo de vice-diretora de departamento do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores, segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO