Homem leva mais de 300 pontos após ataque de tubarão e diz que golfinhos o ajudaram

Na época, o homem perdeu quase três litros de sangue. Só para ter uma noção, o ser humano, em geral, só tem de 4,5 a 5 litros no corpo

Rayanne Bulhões

O britânico Martin Richardson estava nadando no Mar Vermelho, no Egito, quando foi atacado por um tubarão mako. Ele foi mordido cinco vezes e já esperava a morte. Martin disse que o sangue flutuava no oceano quando foi salvo por um grupo de golfinhos

A movimentação do golfinho fez com que o tubarão recusasse, até que Martin fosse puxado para dentro de um barco. O homem foi levado para um hospital, passou por cirurgia e levou cerca de 300 pontos. O ataque aconteceu a um quilômetro de uma área onde a profundidade da água chegava a 400 metros.

Toda a história de Martin Richardson foi relatada durante o documentário “Saved from a Shark”, da National Geographic. Segundo ele, os heróis da vida dele são golfinhos. O caso aconteceu em 23 de julho de 1996.

VEJA MAIS

image Banhistas são surpreendidos por tubarão em praia da Flórida
Vídeo mostra o momento em que animal segue a toda velocidade em direção aos adultos e crianças que estavam na praia

image Homem é puxado por tubarão ao lavar as mãos em água do mar; vídeo
A vítima, conhecida como Nick, disse que esse foi “um dos dias mais assustadores na água”

“Não havia motivo para o tubarão parar”, disse ele, que tinha 29 anos à época. “Mas acredito firmemente que os golfinhos salvaram a minha vida”, contou. 

Na época, o homem perdeu quase três litros de sangue. Vale ressaltar que o ser humano, em geral, tem de 4,5 a 5 litros de sangue no corpo. 

image Egito mumifica tubarão que matou turista russo no Mar Vermelho
Animal será exposto em museu

Segundo o jornal britânico “The Sun”, Mike Heithaus, professor do Departamento de Ciências Biológicas da Florida International University, afirmou que os golfinhos não tinham necessariamente a intenção de salvar Martin.

Os golfinhos, de acordo com o pesquisador, ao verem certa quantidade de sangue, entendem que há algum tubarão naquela área. Se alguma mãe do grupo está com filhote, o grupo entra na ofensiva para protegê-lo.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO