Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Remo: CT do Carajás teria outro dono, mas Bentes diz: 'Compramos de quem está registrado no SPU'

Presidente azulino garante que o negócio foi feito de forma transparente que se baseou nos documentos registrados na Superintendência do Patrimônio da União no Pará (SPU/PA)

Fabio Will

O Remo anunciou na última sexta-feira (4) a aquisição da área do Carajás, que fica em Outeiro, na grande Belém. São 98 mil metros quadrados onde o Leão Azul irá iniciar a construção do seu Centro de Treinamento. Porém, um documento exposto pelo jornalista José Maria Trindade mostra que o local pertence uma senhora e à empresa Maguary Melhoramentos S/A. O presidente do Remo afirma seguiu os trâmites e garante que se certificou que a área pertencia ao Carajás antes da compra.

“Antes de fecharmos o negócio, fomos atrás do documento de registro junto SPU/PA (Superintendência do Patrimônio da União no Pará (SPU/PA)). Ali é área de Marinha e o órgão responsável por registrar é o SPU, pois é área da União. Mas quem tem a posse, tem o direito de uso da área, pode vender, aterrar, fazer o que quiser e no SPU está registrado no nome do Carajás, que consta como presidente o Lindomar de Jesus, irmão do Luís Omar Pinheiro. Neste sentido não tem qualquer impedimento de negociação e por isso fechamos o contrato. No documento não consta o nome desta senhora como já tendo sido proprietária”, explicou Fábio Bentes.

LEIA MAIS
Ex-presidente bicolor sobre negociar CT com o Remo: 'Paysandu é minha paixão, Carajás é negócio'
Galeria: veja as fotos do CT do Carajás; Remo negocia a compra do terreno
Presidente do Remo visita CT e estádio do Carajás; negociações para a compra continuam
Dono do CT do Carajás detalha negociações com o Remo pelo terreno

Agora é oficial! Presidente do Remo confirma a compra do CT do Carajás; assista

 

VEJA O DOCUMENTO

O presidente azulino informou ainda que, anos atrás, Carajás e a suposta dona do terreno tiveram um embate na Justiça, com o Carajás ganhando a ação. O mandatário azulino explicou que agora a área é do Remo e que, se existe algum problema nessa situação, é da senhora e do Carajás.

“Eu não tive acesso a esse documento, não posso te dizer se ele é verdadeiro ou falso, se existe, se foi montado. Soube que um tempo atrás existiu um litígio entre eles, entre o Carajás e essa Senhora. Ela perdeu na Justiça e desistiu do processo.  Acredito que isso tem que ser resolvido com eles, nós estamos comprando de quem é o dono por direito, de quem está registrado no SPU. Se ela possui algum direito, se já foi proprietária, se ela vendeu para eles ou não, isso já não posso entrar no mérito. Se ela se sente no direito, ela tem que processar e se entender com eles. Mas, à princípio, o Remo comprou a área de quem está registrado na Superintendência do Patrimônio da União no Pará”, reforçou.

A reportagem de OLiberal entrou em contato com Lindomar de Jesus, dono do Carajás, mas até o momento não obteve retorno.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES