Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Com gol relâmpago, polêmica e lei do ex, Remo vence o Águia e encaminha vaga na semi do Parazão

Leão está próximo de se garantir na semifinal do estadual 2021

Nilson Cortinhas

O Remo encaminhou a sua vaga para a semifinal do Campeonato Paraense, provando a sua superioridade técnica e tática contra o Águia, adversário das quartas de final. O placar do jogo, realizado neste sábado (01), no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, terminou 3 a 1 para os visitantes, com gols de Lucas Tocantins, Gedoz e Edson Cariús. Para o Águia, marcou Echeverría - ex-jogador do Remo. É bem verdade, porém, que o Águia reclamou demais do segundo gol azulino. O time da casa apontou falta do lateral Marlon no lance. 

ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS 

Veja como foi a partida em lance a lance

Curiosidades 

O primeiro gol foi marcado com apenas 11 segundos de bola rolando. Foi o lance bem-sucedido mais rápido do campeonato, assinado por Lucas Tocantins, após jogada ensaiada da equipe de Paulo Bonamigo. 

Outra situação diferente foram os 15 cartões amarelos distribuídos pelo árbitro Joelson Nazareno. Mais de um time inteiro foi premiado, portanto. 

A volta

O jogo de volta está marcado para o dia 03, no estádio Baenão, em que o Remo pode até perder por até um gol de diferença que, ainda assim, estará na semifinal do Campeonato Paraense 2021. O Águia tentará um 'milagre' que seria vencer o Leão por dois gols de diferença, em Belém. 

Primeiro Tempo 

Um gol relâmpago - o mais rápido do campeonato, teria o poder de mudar drasticamente às estratégias da partida. O Remo, aliás, foi mortal.  Com apenas 11 segundos, após cruzamento de Marlon, o atacante Lucas Tocantins se viu na cara do gol. A primeira finalização explodiu em Gilmar. Na segunda oportunidade, porém, Tocantins não perdoou. Um chute forte, em cima, e o primeiro gol tão rápido quanto importante. 

Superior tecnicamente e taticamente, além de estar a frente do placar, o Leão deixou o seu jogo fluir. Adiantou a marcação, tocou a bola no campo adversário, encontrando espaços com certa facilidade. Foi assim que Renan Gorne perdeu um gol, que não costuma desperdiçar. E quando o Remo perdeu a volúpia ofensiva, o Águia tentou ressurgir na base do abafa. Balão arriscou de fora da área e assustou o goleiro Vinícius.

No entanto, aos 32 minutos, a situação voltou a normalizar a favor do time visitante. Dessa vez, foi a vez de Bonamigo dar a ordem do Remo pressionar a saída de bola do Águia. Com os aguianos reclamando de falta no lance, Marlon levou a melhor no corpo e conseguiu seguir na jogada, avançou, entrou na área e assistiu Gedoz, sozinho, que chapou para o gol vazio. 2 a 0. Naquele momento, não era um exagero afirmar que foi um castigo exagerado para o Azulão. O fato é que o placar refletia a superioridade azulina.  

Segundo Tempo 

Foi um jogo mais truncado. Pelo menos, inicialmente. Depois dos 10 minutos, os ataques começaram a superar as defesas. O time anfitrião ensaiou uma blitz, aproveitando alguns problemas de posicionamento do sistema defensivo azulino. Foi assim que Echeverria e, principalmente, Veraldo tiveram chances claras para diminuir a desvantagem no placar. Veraldo teve duas finalizações no mesmo lance. Fredson salvou em cima da linha, com Vinícius já 'vendido' no lance. 

No seguindo tempo, o jogo foi mais truncado (Samara Miranda/Ascom Remo)

Os momentos favoráveis ao Águia, de João Galvão, mostravam que o Remo caiu de produção. Mas, o Azulão, praticamente, limitava-se aos momentos de bola parada, quase todas com Balão que optava pelo chute forte, sem direção.

Quando resolveu colocar a bola no chão e aproveitar falhas defensivas, o Águia, enfim, diminuiu. Um lançamento para Echeverría colocou o ex-jogador do Remo na cara de Vinícius. Ele passou pelo goleiro e tocou com calma para marcar o primeiro gol aguiano. Lei do ex agindo novamente no Parazão 2021. A questão é que o Remo estancou rapidamente a reação. Thiago Ennes escapou pela lateral e cruzou na área. A bola passou por Erick Flores, mas não de Edson Carius. Com uma cabeçada precisa, o centroavante marcou o primeiro gol com a camisa azulina. Gedoz ainda perderia uma chance incrível para tornar a vitória uma goleada.   

Cariús marcou o primeiro gol com a camisa azulina (Samara Miranda/Ascom Remo)

 

 

Leia mais:

Bonamigo exalta vitória e defende sistema defensivo do Remo: 'Gosto de jogar pressionando'

 

Ficha Técnica 

Águia - Gustavo Henrique, Bruno Limão, Guigui, Gilmar (Tiago Félix) e Souza; Da Silva (Alanderson), Balão (Gustavo Balby), Matheus Rosa e Echeverría (Dudu); Veraldo e Romarinho.  Técnico: João Galvão

Remo - Vinícius, Wellington Silva, Fredson, Rafael Jansen e Marlon; Uchôa (Pingo), Lucas Siqueira e Felipe Gedoz; Dioguinho (Renan Oliveira), Lucas Tocantins (Erick Flores) e Renan Gorne (Edson Cariús). Técnico: Paulo Bonamigo

 

Local: Estádio Zinho Oliveira

Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso

Assistentes:  Luís Diego Lopes / CBF e Jhonathan Leone Lopes / CBF

Quarto árbitro: André Michel Petri Galina

Cartões amarelos: Limão, Guigi, Souza, Alanderson, Gilmar, Mateus Rosa, Balão, Veraldo e Romarinho (Águia); Erick Flores, Ennes, Rafael Jansen, Gedoz, Lucas Siqueira, Fredson (R) 

 

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES