Vandick define proridade de contratação do Paysandu para a próxima temporada; confira

Em coletiva de apresentação, novo executivo bicolor fez uma análise das tarefas que serão desempenhadas na Curuzu.

Caio Maia
fonte

A realização de um sonho. É assim que Vandick, ídolo do Paysandu, classifica à volta a Curuzu para trabalhar como dirigente. Presidente do Bicola entre 2014 e 2016, o ex-atacante decidiu se aperfeiçoar no mercado esportivo nos últimos anos e se tornou executivo de futebol. Depois de rodar por alguns clubes do interior do estado, Vandick agora volta a Belém com uma única missão: colocar a casa do Papão em ordem.

"Os desafios serão muito grandes. Sei que uma grande parte da torcida queria minha contratação e aceitei o desafio. Me sinto preparado para encarar e superar tudo. Alguns jogadores já tinham sido contratados antes da minha chegada, mas são atletas de qualidade. Estava sempre em contato com o Roger [Aguilera, vice-presidente] e sabia das contratações que seriam feitas. Agora é pensar não só nas contratações como no dia a dia do clube. A função do executivo não é só contratar, mas sim gerir o clube", disse Vandick.

Em entrevista coletiva concedida na última sexta-feira (16), o novo executivo bicolor fez uma análise das tarefas que serão desempenhadas na Curuzu. Além disso, ele anunciou quais serão as prioridades de contratação do clube nas próximas semanas. Confira:

O Liberal: Quais critérios estão sendo utilizados para fazer contratações?

Vandick Lima: Para contratações levamos em consideração o histórico de cada atleta e o momento. A gente sabe da dificuldade que é jogar no Paysandu, a pressão é muito grande. Então, estamos buscando jogadores nesse perfil, que sejam acostumados a jogar sob pressão

OL: Como ficou o novo organograma do Paysandu com Zé Augusto, Robgol e Lecheva? Quais cargos serão desempenhados por cada um?

VL: Estamos se reunindo semanalmente pra definir a função de cada um, mas todos eles serão aproveitados.

OL: Qual a experiência de ter trabalhado em outros clubes?

VL: Foi bom. O Águia de Marabá me abriu as portas, depois o Carajás. Apesar disso, todo mundo sabe que meu grande sonho sempre foi trabalhar no Paysandu.

OL: O ataque tem sido foco da diretoria nas contratações?

VL: Trouxemos o Mário Sérgio, que foi um dos maiores artilheiros do Brasil no ano e o Stéfano, que também é goleador. Lógico que o torcedor sempre cobra um atacante, artilheiro, mas estamos atentos ao mercado. Não só ao ataque, mas em todas as posições.

Paysandu
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES