Hélio dos Anjos destaca força mental do grupo no excesso de jogos entre Paysandu e Remo

Para o treinador bicolor, o Paysandu mostrou eficiência e tranquilidade, mesmo com duas expulsões e vários cartões amarelos

Luiz Guilherme Ramos
fonte

Dos quatro clássicos que definem a vida de Paysandu e Remo no primeiro semestre do ano, o Papão já abocanhou dois, como nesta quarta-feira (10/04) e empatou um. O retrospecto nitidamente favorável, no entanto, tem sido um desafio além do futebol na visão do técnico bicolor. Para Hélio dos Anjos, o elenco vem apresentando bom equilíbrio mental, essencial para manter a concentração e identificar as brechas no adversário que acabaram dando a classificação.

WhatsApp: saiba tudo sobre o Paysandu

"A força mental do grupo nessa sequência de jogos tem sido decisiva. Eu até comentei que não é fácil fazer três jogos. Eu mesmo me torno um pouco repetitivo nas palestras, informações. Nós nos fortalecemos ainda mais dentro do campo, pois as expulsões trouxeram grandes prejuízos", comenta o treinador, que compara com o clássico anterior, onde os bicolores também levaram a melhor.

"O crescimento foi notório. Começamos como no domingo. Eu critiquei muito meu grupo porque achei que não fomos ao jogo. Achei que nós trabalhávamos muito lateralmente a partir dos 20 do segundo tempo. Quando eles empataram, eles mantiveram a linha baixa e não entramos nela. O João teve chance, o Vilela também. Usamos muito pouco a flutuação do Edinho. Eles jogaram com um volante e eu queria eles nas laterais do volante", detalha, sem desmerecer a atuação do Clube do Remo.

VEJA MAIS

image Morínigo lamenta eliminação do Remo na Copa Verde para o Paysandu e projeta final do Parazão
Técnico paraguaio falou da eliminação para o Paysandu na competição regional e frisou que o time teve escolhas erradas no jogo

image Finalista! Veja as avaliações e as notas dos jogadores do Paysandu no clássico Re-Pa da Copa Verde
Papão superou o Remo nas penalidades e confirmou vaga na final da Copa Verde

image Veja os destaques negativo e positivo do segundo Re-Pa da semifinal da Copa Verde de 2024
Remo e Paysandu voltam a se enfrentar no domingo, desta vez pelo jogo de volta da semifinal do Parazão.

"Foi um jogo atípico, achei que não teria essa pegada toda, mas o Remo é sempre um grande adversário, mas achei que mesmo com os problemas, nós predominamos mais, jogamos mais no nosso modelo do que eles". Quanto ao destaque da partida, o treinador não poderia deixar de elogiar a partida do goleiro Diogo Silva, responsável direto pela classificação ao defender o pênalti batido por Jaderson. E sobre o herói bicolor, Hélio garantiu ser dele a posição na finalíssima da Copa Verde.

"O Diogo foi contratado para jogar, como o Matheus. A questão de jogar ou não é o dia a dia. Ele fez 167 jogos nos últimos três anos. O Diogo veio para qualificar o setor. Eu defini que a Copa Verde era do Diogo e é dele. Vai ser ele quer vai jogar. Eu estou muito tranquilo com essa posição. São dois jogadores importantes, frios e técnicos", afirma.

No próximo domingo, os dois times retornam ao gramado de jogo, agora para decidir o título estadual. Sobre o quarto Re-Pa, Hélio deu a ordem. "Agora é descansar e recuperar. Não tem essa de mulher levar jogador para o shopping, a mulher dar um toque neles. Esquece. Tem que recuperar. Os processos de recuperação são muito fortes. Amanhã às 13 horas já tem jogador no clube recuperando", encerra.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Paysandu
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES