Com três expulsões, Paysandu vence o Remo e sai na frente na decisão do Parazão

Papão superou o Leão Azul neste domingo (7) e vai com vantagem para o jogo de volta do Campeonato Paraense

Aila Beatriz Inete
fonte

No primeiro Re-Pa da final do Campeonato Paraense, o Paysandu saiu na frente. O time bicolor venceu o Remo por 2 a 0 neste domingo (7), no Mangueirão. Em um jogo pegado, os gols do Papão foram marcados por Jean Dias e por Esli García. 

Assim, o Papão vai para a partida de volta com a vantagem de dois gols. O duelo final ocorre no próximo domingo (14), no Mangueirão. Além da vitória bicolor, o jogo ficou marcado por duas expulsões do lado azulino, uma do Paysandu e confusões entre os clubes. 

Com o resultado, o treinador Hélio dos Anjos mantém a invencibilidade em clássicos Re-Pa, enquanto o técnico Gustavo Morínigo perde a invencibilidade a frente do Remo. 

Apesar da decisão do Parazão, a dupla Re-Pa ainda se reencontra na próxima quarta-feira (10), no estádio Mangueirão, pela semifinal da Copa Verde. O primeiro duelo terminou empatado em 0 a 0. 

Confira o lance a lance da partida

Primeiro tempo

Com muitas mudanças dos dois lados, os times começaram o jogo com bastante movimentação. O Paysandu iniciou no ataque com algumas ameaças ao Remo, contudo, a primeira finalização da partida foi azulina. 

Paulinho Curuá deu passe para Sillas pelo lado direito. O meia cruzou para Thalys que chutou em direção ao gol, mas a bola foi para fora. 

Após isso, o Paysandu passou a ter mais controle da posse de bola e do jogo. O clube bicolor conseguiu se infiltrar no campo do adversário com mais precisão e volume. 

Gol 

O placar foi aberto aos 17 minutos do primeiro tempo pelo Papão. Nathan falhou na saída de bola azulina, Nicolas recuperou para o Bicola, passou para Edinho, que cruzou para Jean Dias. O atacante superou dois marcadores do Leão Azul e chutou por baixo do goleiro Marcelo Rangel. O gol ascendeu a torcida bicolor no Mangueirão. 

Reação

O Remo tentou responder à altura. No ataque, Thalys cruzou para Pavani, que tentou uma bela bicicleta, mas, a finalização passou por cima da trave de Matheus Nogueira.

O Paysandu fez o primeiro gol e seguiu com mais organização em campo, tendo mais posse de bola e infiltrações na defesa do Remo. Enquanto isso, o Leão Azul tentava achar espaço para atacar o Bicola, mas, sem tanta efetividade. 

Com o passar do jogo, os times diminuíram o ritmo, contudo o Papão seguiu com mais domínio em campo. O Leão sofreu para fazer a transição do meio de campo para o ataque, sentindo com falta de velocidade nos lançamentos. 
 
Na reta final do primeiro tempo, o Remo até chegou mais forte ao ataque bicolor. Nathan chegou pela direita e chutou para o gol, Matheus Nogueira defendeu e a bola foi pela linha de fundo. 

Re-Pa 2024 Parazão

Segundo tempo 

Para o segundo tempo, o técnico Gustavo Morínigo optou por fazer duas mudanças. O treinador tirou o atacante Echaporã para colocar Kelvin e colocou Matheus Anjos no lugar de Renato Alves. As modificações foram uma tentativa dar mais movimentação e efetividade para o time azulino. 

O Remo começou mais intenso. Precisando do empate, o Leão Azul saiu mais para jogo nos primeiros minutos da segunda etapa, com mais acertos de passes e controle da bola, no entanto, sem consistência. 

Expulsão 

O jogo ficou mais pegado entre as equipes, com faltas dois lados. Em uma dessas, o lateral-esquerdo Nathan acabou levando o segundo amarelo na partida e foi expulso. 
         
Mesmo com um a menos em campo, o Leão Azul não se fechou em campo. A equipe azulina teve um bom momento com um contra-ataque de Thalys, que arrancou e cruza a bola para pequena, no entanto, a zaga bicolor tirou.

Apesar do melhor momento do Remo no jogo, o Paysandu teve uma bela chance de ampliar o placar. Em cobrança de falta, Biel fez um bom cruzamento para Nicolas, que pouco fez na partida por conta da marcação pesada. O atacante finalizou de cabeça, mas, a bola bateu na trave. 

O Leão Azul começou a sentir o desgaste físico e diminuiu o ritmo. O jovem Esli García, que havia acabado de entrar, recebeu pelo lado esquerdo e finalizou para o gol. No entanto, Marcelo Rangel estava atendo e mandou para escanteio. 

Em uma resposta, Kelvin chutou bem colocado de fora da área. Matheus Nogueira se esticou e defendeu, mandando a bola para fora. 

Além disso, o Remo ainda teve um segundo jogador expulso. Paulinho Curuá ainda levou vermelho após uma entrada dura em Biel, no final do confronto, desfalcando, ainda mais, o time. 

Gol 

O Paysandu ainda aumentou a vantagem para o jogo de volta. O meia Biel chutou forte para o gol, Marcelo Rangel tocou na bola, mas ela passou por ele e Esli Garcia empurrou para dentro da rede, fazendo 2 a 0. 

Confusão

O jogo também ficou marcado pela confusão em campo entre jogadores e comissões técnicas. No final da partida, Leandro Vilela fez falta dura contra um atleta do Remo e ascendeu uma grande briga entre os azulinos e bicolores.  

image Confusão na reta final do clássico (Thiago Gomes / OLiberal)

Tapas e socos foram registrados pela transmissão da partida. Em um momento da confusão, o diretor de futebol do Remo Sérgio Papellin foi para cima da arbitragem do jogo. A briga foi controlada após alguns minutos. O árbitro foi chamado para o VAR para analisar o lance da falta de Leandro Vilela e após isso, decidiu expulsar o volante do Paysandu. 

A partida terminou com o clima tenso entre os dois clubes. O Paysandu vai para o jogo de volta com a vantagem. O Leão Azul precisa de dois ou mais gols de vantagem para manter o sonho do título do Parazão vivo.

Ficha Técnica

Data: 07/04/2024
Hora: 17h
Local: Mangueirão
Árbitro: Braulio da Silva Machado - FIFA (SC)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz - MASTER (MS) e Alex dos Santos - CBF (SC)

Cartões Amarelos: Renato Alves e Matheus Anjos (Remo). João Vieira e Robinho (Paysandu).

Cartões Vermelhos: Nathan e Paulinho Curuá (Remo). Leandro Vilela (Paysandu).

 

Remo: Marcelo Rangel; Thalys, Ícaro, Bruno Bispo, Nathan; Paulinho Curuá, Renato Alves (Matheus Anjos), Pavani (Henrique), Echaporã (Kelvin), Sillas (Raimar) e Ytalo (Ribamar).
Técnico: Gustavo Morínigo

 

Paysandu: Matheus Nogueira; Edílson, Wanderson, Lucas Maia e Bryan; João Viera (Val Soares), Leandro Viela e Robinho (Biel); Edinho (Eslí Garcia), Jean Dias (Ruan Ribeiro) e Nicolas.
Técnico: Hélio dos Anjos

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Paysandu
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES