Após casamento, noivos são recepcionados pela torcida do Paysandu. Veja o vídeo!

Igor e Laís Gurgel tiveram uma recepção fora do comum

Fábio Will

A ida ao estádio não é simplesmente se fazer presente no jogo do time do coração. Envolve apoio, dedicação e até mesmo encontros que duram uma vida inteira, como por exemplo, encontrar o amor da sua vida. E foi isso que ocorreu com o casal Igor e Laís Gurgel, que foram recepcionados de uma forma diferente no dia do casamento.

Leia mais: 

Atacante que atuou pelo Remo em 2018, confirma negociação com o Paysandu

Presidente da AG do Paysandu pretende realizar mudanças no estatuto
 

Igor e Laís, ambos de 30 anos, fazem parte da Barra Brava do Paysandu, Banda Alma Celeste. E se conheceram no estacionamento do Mangueirão, no dia 21 de novembro de 2015. O encontro logo virou namoro e no último sábado teve a cerimônia religiosa que uniu o caSal, em um clube de Belém. Mas o que Igor e Laís não contavam era com a recepção dos convidados.

Assista ao vídeo!

A tradicional "chuva de arroz", onde os convidados jogam arroz para o alto, deu lugar a um festival de sinalizadores e com cânticos da torcida bicolor. Em conversa com a redação integrada de O Liberal, Igor mostrou-se surpreso com a recepção dos amigos da torcida.

"Não imaginávamos que teria algo do tipo no casamento. Quando saímos do carro, uma das melhores surpresas das nossas vidas, nossos amigos, cantando músicas do Paysandu, foi sensacional", comentou.

Perguntado sobre o que representa o Paysandu na vida do casal, Igor disse que o clube é sinônimo de alegria. "A 'Payxão' por esse time que foi um dos responsáveis pela nossa união só aumenta. A torcida é uma família, nas horas felizes comemoramos e nas difíceis apoiamos nosso time do coração com todo amor que cabe no peito. O Paysandu é motivo de união, festa e alegria em nossas vidas", finalizou.

 

Paysandu