Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Paraense Larissa Pacheco inicia temporada na PFL e foca em Kayla Harrison: ‘Eu quero ela’

Lutadora estreia no evento no dia 6 de maio contra Zamzagui Fayallonova, do Cazaquistão

Aila Beatriz Inete

Superada a temporada passada, a paraense Larissa Pacheco volta ao octógono da PFL (Professional Fighters League) no próximo dia 6 de maio. Lutadora do peso-leve (70,3kg), a estreia será contra Zamzagui Fayallonova, do Cazaquistão. Contudo, Larissa já começa o ano com o foco na sua maior adversária: a norte-americana Kayla Harrison.

VEJA MAIS 

Lutadora paraense, Larissa Pacheco estreia em maio na temporada 2022 da PFL
Luta será contra Zamzagui Fayzallanova, do Cazaquistão, no dia 6 de maio; evento ocorre no Texas, nos Estados Unidos

Lutadora paraense não bate peso e é substituída na semifinal do PFL
Larissa Pacheco fica cerca de 1kg acima do peso limite e dá adeus a premiação de 1 milhão de dólares.

Kayla Harrison é um dos grandes nomes do MMA mundial atualmente. Por várias vezes, a norte-americana chegou a ser cogitada no UFC, no entanto, um acordo nunca foi fechado. Apesar disso, Larissa acredita que é uma lutadora melhor. 

“Eu acho que sou uma atleta mais completa e mais experiente que ela [Kayla]. Ano passado já estava com o foco nela. Ela se livrou por causa do peso, mas esse ano não vai ter essa sorte. Estou estabilizada no peso, no mental só melhorando e fisicamente pronta. Eu quero ela. Me sinto preparada para enfrentar qualquer uma das melhores e se eu tiver um pouquinho mais de estrutura vou só dar show. Provavelmente só devo enfrentar ela na final”, declarou Larissa. 

A paraense foi vice-campeã da temporada de 2019. Larissa perdeu a final para Kayla, que também é a atual campeã. Já na temporada de 2021, a atleta de Marituba teve problemas no corte de peso e foi desclassificada na semifinal. Em entrevista ao site Combate, a lutadora admitiu que teve problemas pessoais que dificultaram a sua preparação.   

“Ano passado foi muito psicológico mesmo. Me prejudicou muito. Problemas familiares que eu tive. Eu estou fazendo terapia e meu mental tem melhorado bastante. Tenho me sentido mais estável emocionalmente. Meu desempenho está melhorando e a preparação mudou. Esse ano estou feliz e bem. Já estou baixando o peso”, relatou a paraense. 

Larissa chegou a lutar no UFC, quando tinha apenas 19 anos, mas não foi bem sucedida. Na PFL, a paraense tem a chance de conquistar 1 milhão de dólares, além de toda visibilidade que o evento dar. Pacheco admitiu que caso ganhe esta temporada e receba uma boa proposta do Ultimate, ela pode voltar para a maior organização de MMA do mundo. 

“Ganhando a PFL e se me oferecerem uma bolsa boa, eu volto pro UFC. Me pagando bem, eu luto em qualquer lugar”, concluiu.

(Aila Beatriz Inete, estagiária, sob supervisão de Pedro Cruz, coordenador do Núcleo de Esportes)

 

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES