Copa quilombola reúne mais de 60 atletas em Ananindeua nesta sexta (25)

A copa também irá contar com apresentações culturais, através de capoeira e do grupo de dança do quilombo, além de roda de conversa sobre socialização da cultura quilombola do Abacatal com a equipe da Universidade da Amazônia

Igor Wilson
fonte

Futebol e ancestralidade. Essa é a combinação presente na primeira Copa De Futebol Quilombola da Comunidade do Abacatal, em Ananindeua. O torneio começa nesta sexta-feira (25) e irá reunir mais de 60 jovens de 15 a 20 anos, divididos em dez times. O objetivo, além de promover o esporte, é mostrar a história do povo quilombola originário de Ananindeua, combater o racismo e promover o fortalecimento dos vínculos entre as comunidades. 

“Estamos no mês da Consciência Negra, então pensamos em um evento para valorizar, prestigiar a cultura e a história do povo quilombola que vive no nosso município, além de fazer o intercâmbio entre as comunidades de Ananindeua e nada melhor para isso do que uma partida de futebol. A Copa Quilombola irá reunir cerca de 60 atletas, de dentro e fora da comunidade, que terão a oportunidade de conhecer e respeitar a comunidade e a cultura quilombola”, frisou a secretária da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Trabalho (Semcat), Marisa Lima. 

O torneio será realizado no campo de futebol do Abacatal, localizado na estrada do Aurá, KM 8, bairro Aurá, e inicia às 8:20h e vai até às 11h, cada partida terá duração de 20 minutos. Os jogadores serão em dois times feminino e oito masculino. O sistema  de  competição será de eliminatória  simples,  quem  perder  está  fora  e  quem  ganhar  continua sequencialmente até o final. O time campeão, 1º lugar, receberá troféu e medalhas, já o vice-campeão receberá medalhas relativas à 2ª colocação. 

A copa também irá contar com apresentações culturais, através de capoeira e do grupo de dança do quilombo, além de roda de conversa sobre socialização da cultura quilombola do Abacatal com  a equipe da Universidade da Amazônia. Para os jovens da comunidade, o torneio promovido pelo poder público é mais uma oportunidade para fazer o que mais gostam: se divertir, ser feliz, tudo isso jogando futebol e uma forma simples e genuína. O esporte faz parte da história do Abacatal desde os primórdios de sua história. Tem sempre alguém batendo uma bola por lá. 

“Está sendo uma expectativa muito grande, pois nosso território sempre foi ligado aos esportes, principalmente o futebol. E isso vem trazendo de geração e geração. A copinha trás novos olhares, atrai novas pessoas a nos enxerga, enxerga nossa cultura e nosso povo, pois para muitas pessoas somos um pouco ainda desconhecidos mas também em outros lugares o quilombo e reconhecido por conta do fultebol sejam ele masculino ou feminino”, diz Solange Gomes, moradora do Abacatal que irá participar da competição. 

E apesar de todas as dificuldades que a vida impõe aos jovens moradores da histórica comunidade, a moradora segue confiante de que o esporte continuará sendo repassado de geração em geração. “Nós jogamos muito futebol e vôlei aqui, mas nesses tempos está mais parado, pois algumas meninas tem filhos, algumas trabalham e outras estudam, isso dificulta um pouco. Jogamos mais aos finais de semanas e feriados, sempre damos um jeito de manter essa modalidade feminina”, diz. 

Mais Esportes
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES