Brasil e Itália se enfrentam nesta terça-feira, na abertura da 2ª fase do Mundial de Vôlei Feminino

As seleções reeditam o encontro da última Liga das Nações, onde as italianas levaram a melhor; equipe de José Roberto Guimarães vem preparada para a revanche

Luiz Guilherme Ramos

Um encontro já previsto, no entanto não tão aguardado, principalmente por ser na primeira partida da segunda fase, mas o fato é que Brasil e Itália têm uma história de clássicos em quadra, que desta vez se repete pelo Mundial de Vôlei feminino. O duelo entre favoritos acontece a partir das 12h15, na quadra do complexo Ahoy, em Roterdã.

Embora seja um jogo com previsão de dificuldade acima da média, o técnico José Roberto Guimarães pretende manter o ritmo das atletas, que vêm de vitória sobre a seleção da China, no encerramento da primeira fase, enquanto as italianas põem à prova a invencibilidade no torneio. Nesta fase, cada equipe classificada carrega os resultados da primeira etapa, onde o Brasil teve quatro vitórias e uma derrota. 

O Brasil passou de fase na terceira posição com 12 pontos, e agora vai brigar por uma das quatro vagas das quartas de finais. Já na segunda fase, as meninas começam na quinta posição do grupo E, tendo a própria Itália como líder. Atrás estão China, Bélgica e Japão, todos com 12 pontos. Embora o Brasil tenha a mesma pontuação, perde nos critérios de desempate - média de sets e pontos. 

SAIBA MAIS

Brasil vence China e reage no Campeonato Mundial de vôlei feminino
Brasileiras saíram de campo com placar favorável de 3 sets a 1, com parciais 23/25, 25/17, 25/22 e 25/22.


Brasil vence Argentina no Mundial de vôlei feminino e seleção busca título inédito
As brasileiras venceram sua segunda partida no campeonato e enfrentam amanhã a seleção colombiana; Título do Mundial seria inédito para a seleção que já foi finalista três vezes


Brasil vence Eslovênia e garante medalha de bronze no Mundial de Vôlei Masculino; veja mais
O Brasil apresentou um vôlei de alto nível, mesmo ficando de fora da final, e traz a medalha inédita para o vôlei masculino


 

A Itália está invicta até aqui e ainda não mostrou todo seu potencial. Mesmo vencendo todos os jogos da primeira fase, teve alguns momentos de instabilidade nas cinco partidas até aqui. No entanto, em quadra elas têm o reforço de Paola Egonu, considerada a melhor atacante do mundo na atualidade, sendo a maior aposta do time para o confronto. Para a capitã do time brasileiro, se quiser surpreender as adversárias, o Brasil deve manter o ritmo da partida contra a China

"A Itália é um dos grandes favoritos. Mas vai ser bom para a gente, já começar essa fase com muita agressividade, sabendo que a gente precisa entrar com tudo. Foi exatamente assim que terminamos a primeira fase, na partida contra a China. Conversamos muito sobre como foi nossa energia, nossa agressividade e comportamento dentro de quadra. É o que a gente quer fazer. Claro, estudar a Itália, entender o que a gente pode fazer para buscar o melhor da Egonu e dificultar a vida dela contra a gente" disse Gabi, que disputa com a italiana o posto de melhor atacante do mundo. 

Para o técnico José Roberto Guimarães, a Itália tem muito mais do que a atacante, mesmo tendo repetido exaustivamente, no último treino, as possibilidades de ataque da oposta. Guimarães orientou os posicionamentos, mexeu no bloqueio, tudo para dificultar a vida das italianas na partida de logo mais.

"A Itália é um time que está em uma fase muito boa, campeã da Liga das Nações. É um time muito consistente, no seu poder ofensivo e defensivo também. O ponto mais forte, na saída de jogo e nos contra-ataques, é a Egonu, uma das melhores atacantes do mundo, se não for a melhor. A gente precisa ter saque e bloqueio agressivos. Principalmente nos momentos mais críticos do jogo, com certeza é a Egonu quem vai receber essa bola", revela. 

Detalhes do confronto entre Brasil e Itália

Total de jogos: 77
Vitórias do Brasil: 59
Vitórias da Itália: 18

A última partida entre Brasil e Itália aconteceu na final da Liga das Nações, três meses atrás, com a Itália levando a melhor por 3 sets a 0 (25/23, 25/22 e 25/22). Nas últimas 10 partidas entre as seleções, foram seis vitórias do Brasil e quatro da Itália. Já em mundiais, elas se enfrentam depois de oito anos, na qual já se enfrentaram por quatro vezes. Nos três confrontos anteriores, foram 3 vitórias do Brasil:

- 1990: 3x0 (15/5, 15/4 e 15/11);
- 2010: 3x0 (25/16, 25/19 e 25/7);
- 2014: 3x2 (25/15, 25/13, 22/25, 22/25 e 15/7) - disputa pelo 3º lugar

A seleção feminina é bicampeã olímpica de vôlei, mas busca o título inédito no Campeonato Mundial, tendo sido ainda vice-campeã em três oportunidades. Foram três derrotas, uma para Cuba e duas para a Rússia. No último Mundial Feminino foi disputado em 2018, no Japão, e as brasileiras não passaram da segunda fase.

Jogos do Brasil na segunda fase do Mundial
Terça-feira - 04/10
12h15 - Itália x Brasil

Quinta-feira - 06/10
11h - Brasil x Porto Rico

Sexta-feira - 07/10
15h15 - Brasil x Holanda

Sábado - 08/10
12h - Brasil x Bélgica

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES