Após Cyborg, paraense Larissa Pacheco questiona demora para superluta na PFL: 'Nós queremos isso'

Combate foi anunciado há um mês por Cris Cyborg e movimento o universo do MMA

Aila Beatriz Inete
fonte

A falta de resposta sobre a superluta entre a veterana Cris Cyborg e a bicampeã da PFL (Professional Fighters League) Larissa Pacheco está incomodando as lutadoras. Depois da veterana reclamar da demora, a paraense também falou publicamente sobre o assunto e criticou o silêncio da organização. 

“Seis meses desde que me tornei a primeira campeã de duas divisões da PFL e silêncio total da promoção. Onde está minha luta com Cris Cyborg? Nós queremos isso, os fãs querem isso… Onde está a PFL?”, questionou Larissa em uma publicação no X (antigo Twitter) de acordo com informações divulgadas pelo site Super Lutas. 

VEJA MAIS 

image Cris Cyborg anuncia superluta contra paraense Larissa Pacheco na PFL: 'Está acontecendo'
Lutadoras teriam assinado contrato para o combate na organização dominada pela paraense

image Bicampeã da PFL, Larissa Pacheco quer luta com Cris Cyborg: 'Vejo a situação dela como socorro'
A paraense manifestou, mais uma vez, o interesse em realizar uma luta contra a lenda do MMA feminino, Cris Cyborg

image Titan Fight 06, dia 8 de junho, na cidade de Melgaço, na Ilha do Marajó

Larissa conquistou o título de bicampeã da organização em novembro de 2023, após vencer por decisão Marina Mokhnatkina na categoria do peso-pena. A paraense também foi campeã na divisão dos leves, quando destronou Kayla Harrison. 

Após a conquista dos títulos, Pacheco já havia manifestado o interesse em lutar contra Cyborg, que é um dos principais nomes do MMA feminino mundial. Com aquisição do Bellator por parte da PFL, o combate se tornou possível. 

Cris Cyborg anunciou a assinatura do contrato entre as duas lutadoras. No entanto, até o momento, a organização não anunciou mais detalhes sobre o duelo. A veterana é a atual campeã do peso-pena do Bellator, o combate entre as duas seria o principal de um super evento de fusão entre as duas organizações. 

Desde 2022 a possibilidade de um combate entre as duas é levantado. Cris é uma das pioneiras do MMA no Brasil e no mundo. Natural de Curitiba, no Paraná, a brasileira luta profissionalmente desde 2005 e acumula 30 lutas no cartel, com apenas duas derrotas - uma delas para Amanda Nunes, no UFC - e um no contest. Já Larissa vive o melhor momento da sua carreira e aguarda o super evento para retornar ao octógono. A paraense tem um cartel com 23 vitórias e quatro derrotas. 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Mais Esportes
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES