Velório de Pelé: longas filas se formam para ver o Rei do Futebol na Vila Belmiro

Diferente do que era esperado, o caixão ficará aberto. Fãs ficarão a cinco metros de distância do Rei do Futebol.

Caio Maia

O caixão com o corpo de Pelé foi colocado no centro do gramado da Vila Belmiro para o início do velório do maior jogador de todos os tempos. Zé Roberto, ex-jogador do Santos, e Edinho, filho do Rei, foram dois dos responsáveis por carregar o caixão até o local onde ficará durante a cerimônia, que é aberta ao público, que vem formando grandes filas para a despedida. Torcedores, jogadores de futebol aposentados e em atividade, além de jornalistas, amigos e pessoas que simplesmente querem ver o Rei do Futebol, ainda que distante da sua condição que o consagrou para o mundo.  

Diferente do que era esperado, o caixão permanece aberto. Quem quiser se despedir passará por um caminho formado por grades no gramado e ficará a cinco metros de onde está o corpo de Edson Arantes do Nascimento. No início da tarde desta segunda-feira a fila que se formava fora do estádio já ultrapassava a marca de 2 km.

VEJA MAIS

image Velório de Pelé: veja como serão as homenagens ao Rei do Futebol na Vila Belmiro
Acesso ao estádio, cortejo e sepultamento já foram definidos pelo Santos e pela família do maior jogador de futebol de todos os tempos

image Velório de Pelé começa na manhã desta segunda-feira (2), em Santos; veja os detalhes
Despedida ao Rei do Futebol ocorre no Estádio Vila Belmiro e durará até a manhã de terça-feira (3)

image Presidente da FIFA pedirá que todos os países filiados tenham estádio com nome de Pelé
Infantino disse isso durante enterro do Rei do Futebol, que ocorre nesta segunda-feira (2).

image Presidente da CBF tem cautela sobre homenagens a Pelé: 'temos que falar com a família'
Todas as homenagens, segundo Edinaldo, serão discutidas com os familiares do Rei. Presidente da FIFA quer que Pelé batize pelo menos um estádio em cada país do mundo.

Ao fim do velório, que irá percorrer a madrugada da terça-feira e terminará às 10h, está previsto o cortejo com o corpo de Pelé pelas ruas de Santos. O enterro será no Memorial Necrópole Ecumênica, que fica a cerca de 1 km do estádio, mas o traslado será maior porque inclui a passagem pela região em que vive Dona Celeste, mãe de Pelé, que em novembro passado completou 100 anos de idade.

FIFA e CBF preparam homenagens

Estão na cerimônia o presidente da FIFA, Gianni Infantino, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, e o presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol, Alejandro Domínguez. Eles chegaram juntos à Vila Belmiro. Infantino anunciou que quer que todas as entidades filiadas à FIFA tenham pelo menos um estádio com o nome de Pelé. 

image Velório de Pelé começa em Santos (Miguel Schincariol/AFP)

"Todo o mundo conhece Pelé, até gente como eu, que não viu ele jogar. Isso fez com que muita gente se apaixonasse pelo esporte e a presença dele será eterna. Claro que enquanto FIFA vamos homenagear o Rei. Pediremos a todas as federações do mundo que guardem um minuto de silêncio antes de partidas. Além disso, vamos pedir que cada país do mundo nomeie um estádio com o nome de Pelé. As futuras gerações tem que saber quem ele foi e a alegria que ele deu ao mundo", disse Infantino.

Por outro lado, Edinaldo Rodrigues, presidente da CBF, preferiu a cautela. "Não podemos fazer com que as homenagens percam a essência da família de Pelé. Teremos que conversar com eles, de forma conjunta. A CBF vai fazer qualquer homenagem, mas com os familiares concordando. Cada homenagem é um momento de reconhecimento, mas de dor aos familiares. Não faremos nada de forma desorndenada", explicou.

Paraense era melhor amigo de Pelé

image Manoel Maria fala com jornalistas no enterro de Pelé (Bruno Giufrida/ GE Santos)

O paraense Manoel Maria, ex-companheiro de Pelé no Santos e amigo pessoal do Rei do Futebol, falou publicamente nesta segunda-feira (2) depois da morte do maior jogador de todos os tempos. Manoel Maria conta detalhes da última vez que viu Pelé, internado no hospital, e lamenta não ter se despedido da maneira adequada naquele momento.

"Foram 54 anos de convivência. Eu perdi um irmão de verdade e isso é muito dolorido. Estive no hospital no dia 13 [de dezembro], mas não sabia que seria a última vez que veria ele na vida. Fico agora só com as minhas lembranças e minha gratidão a ele", disse.

image Paraense que jogou no Santos com Pelé lamenta morte do Rei: 'perdi um irmão'
Manoel Maria era amigo pessoal de Pelé há mais de 50 anos. Ele está no velório do tricampeão mundial, que ocorre na Vila Belmiro.

Autoridades

Uma das presenças confirmadas na despedida a Pelé é a do presidente recém-empossado Lula. Depois da posse – que teve um minuto de silêncio em homenagem ao Rei do Futebol – realizada neste domingo (1°), em Brasília, Luiz Inácio Lula da Silva definiu o velório de Pelé como o primeiro evento da sua agenda oficial na presidência. A equipe de Lula esteve nos últimos dias no estádio para definir os protocolos de segurança. Outros governantes também são esperados para o velório. O vice-presidente Geraldo Alckmin – torcedor santista –, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o novo governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas estão presentes.

Acesso ao estádio

A cerimônia é aberta ao público e a expectativa é de movimentação intensa de pessoas no estádio. Fãs e torcedores de Pelé já se aglomeravam no entorno da Vila desde a última quinta-feira, quando foi anunciada a morte do ex-jogador. O Santos, dono do estádio, definiu como acontece o fluxo de acesso ao estádio:

  • Portão 1 - Entrada floriculturas
  • Portões 2 e 3 - Entrada público geral
  • Portões 7 e 8 - Saída público geral
  • Portão 10 - Autoridades (acesso ao Salão de Mármore)
  • Portão 20 - Imprensa

Cortejo

Ao fim do velório, que irá percorrer a madrugada da terça-feira, está previsto o cortejo com o corpo de Pelé pelas ruas de Santos. O enterro será na Memorial Necrópole Ecumênica, que fica a cerca de 1 km do estádio, mas o traslado será maior porque inclui a passagem pela região em que vive Dona Celeste, mãe de Pelé, que em novembro passado completou 100 anos de idade.

Sepultamento

O sepultamento do Rei Pelé será privado, exclusivo para familiares e amigos próximos. Ele acontecerá no cemitério vertical em que o ex-jogador adquiriu um jazigo elevado em 2003. O local tem vista para a Vila Belmiro.

Movimento

Já no período da tarde, quando o corpo do ex-jogador foi colocado no centro do gramado da Vila Belmiro, as filas para a despedida cresceram. Muitos torcedores, de todas as idades, chegam à todo momento para prestar a última homenagem. Jogadores de várias épocas também estão no local. As lingas filam levam os torcedores para o local onde está o caixão, que foi aberto. 

Cobertura

O olhar da imprensa mundial está apontado para a Vila Belmiro. As homenagens ao Rei também estão sendo transmitidas por todo o mundo. Até então, são 1.124 jornalistas de 23 países credenciados pelo Santos para o velório de Pelé, dando ares de uma mega homenagem para o maior jogador de futebol de todos os tempos. 

 

Futebol
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES