Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jô Soares morreu: apresentador era apaixonado pelo futebol e torcedor do Fluminense; veja

O apresentador, que faleceu na madrugada desta sexta-feira, nunca escondeu sua paixão pelo esporte, mas disse que nos últimos anos estava afastado do seu clube do coração, o Fluminense

Luiz Guilherme Ramos

A morte de Jô Soares, humorista, apresentador de televisão, escritor, dramaturgo, diretor teatral, ator e músico, de 84 anos, foi recebida com bastante tristeza. Afinal de contas, por mais de 60 anos, Jô Soares esteve à frente das principais manifestações artísticas da cultura brasileira. Entre elas estava o futebol, que muito influenciou o seu trabalho, bem como a sua paixão pelo Fluminense. 

Embora seja um fã declarado do esporte e do Flu, Jô disse que nos últimos anos estava afastado do clube, preferindo assistir aos jogos do Campeonato Inglês. 

"Com o tempo, fui me desvinculando da paixão clubística, porque o futebol passou a me interessar mais pela sua qualidade do que paixão clubística. Aí não dá para assistir a qualquer campeonato europeu, para mim principalmente o Campeonato Inglês, e deixar de ver um jogo para assistir a um do Fluminense, eu não consigo", afirmou em entrevista ao programa Bola da Vez, da ESPN, em 2018.

Contudo, ele se defendeu. "Não fui eu que me afastei do Fluminense, foi o Fluminense que se afastou da gente, porque não dá para torcer por um time que de repente pinta um jogador como o Gustavo Scarpa e não sei nem que fim levou. Eu gosto mais de futebol do que do clube. O que posso fazer, não é culpa minha", completou, com o bom humor característico. 

SAIBA MAIS

Jô Soares morre aos 84 anos, em São Paulo
O apresentador estava internado desde a semana passada; causa da morte não foi divulgada


Jô Soares morreu: confira os principais personagens da carreira do apresentador
Ele estava internado desde o fim de julho no Hospital Sírio Libanês; a causa da morte ainda não foi divulgada


Jô Soares recebe a primeira dose da vacina contra covid-19
O apresentador, que completou 83 anos em 16 de janeiro, está aposentado desde o encerramento do Programa do Jô, na Rede Globo

Personagem Zé Galera 

Entre os vários personagens criados pelo artista, muitos se baseavam em tiradas do futebol. O Zé da Galera, por exemplo, foi um dos mais famosos, estrelado nos anos 80, no programa "Viva o Gordo". Ele ligava de um orelhão para o técnico da Seleção Brasileira, na época Telê Santana, para dar 'pitacos' sobre o time, que disputava a Copa do Mundo de 1982. Na época ele criou o bordão "bota ponta na seleção, Telê!".

Jô Soares mantinha uma relação longa com o futebol, iniciada ainda nos anos de 1950, quando esteve presente no, talvez, episódio mais 'triste' do futebol nacional, a derrota para o Uruguai por 2 a 1, na final da Copa do Mundo daquele ano, disputada no Maracanã. Jô esteve presente entre os cerca de 200 mil torcedores, que saíram frustrados com a perda do que seria o primeiro título mundial do Brasil.

No ramo literário Jô também deu sua contribuição esportiva, sendo ele um dos autores do livro "A Copa que Ninguém Viu e a que Não Queremos Lembrar" (1994), que fala justamente sobre o mundial disputado no Brasil. Além de livros e personagens, o comunicador entrevistou centenas de jogadores, dirigentes e personalidades esportivas em seus programas de entrevista no SBT e na TV Globo. 

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES