Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Guardiola técnico da Seleção Brasileira: jornal da Espanha crava negociação da CBF

De acordo com o Marca, renomado técnico ex-Barcelona e do Manchester City é o principal cotado para assumir o lugar de Tite após a Copa do Qatar

Pedro Cruz

A CBF quer que Pep Guardiola seja o sucessor de Tite na Seleção Brasileira. Esta é a informação publicada no jornal Marca nesta quinta-feira (7). De acordo com o periódico espanhol, a proposta é de um acordo de quatro anos, válido até a Copa do Mundo de 2026, cuja oferta inicial é de 12 milhões de euros anuais, algo na casa dos R$ 60 milhões por temporada.

VEJA MAIS

Tite vai deixar a Seleção Brasileira após a Copa do Mundo no Qatar, em dezembro
Técnico anuncia "fim do ciclo" na Seleção durante entrevista ao canal SporTV

'Expectativa, mas novidade não é', diz Tite sobre o sorteio dos grupos para a Copa do Mundo
O Brasil será adversário da Sérvia, Suíça e Camarões na primeira fase do Mundial novamente

Copa do Mundo: Brasil fica no grupo G; conheça os adversários da Seleção Brasileira
Jogo de estreia é no dia 24 de novembro, numa quinta-feira (24)

A missão não será fácil. Guardiola recebe atualmente 20 milhões de euros por temporada no Manchester City, clube inglês com o qual possui contrato até junho de 2023. Mas, ainda de acordo com o Marca, a atual cúpula da CBF comandada pelo presidente Ednaldo Rodrigues não hesitou em tentar o técnico europeu para o próximo ciclo do Mundial, "indo com tudo pelo ex-jogador do Barcelona e transferindo suas intenções para Pere Guardiola, irmão e representante de Pep", escreve o jornal.

A saída de Tite após a Copa do Mundo no Qatar - que ocorrerá de novembro a dezembro deste ano - foi anunciada pelo próprio atual treinador da Seleção durante entrevista ao programa Redação SporTV, no dia 25 de fevereiro. Tite está à frente da equipe desde junho de 2016, quando deixou o Corinthians para substituir Dunga.

Estrangeiro na seleção

Caso o acordo seja concretizado, a contratação quebraria um paradigma: a seleção brasileira, desde a profissionalização do esporte, seria comanda pela primeira vez por um estrangeiro. O time canarinho só não teve a frente um brasileiro em 1925, com o uruguaio Ramón Platero, que esteve 19 dias no cargo; e com o português Joreca, em 1944, que durou apenas 3 dias. 

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES