Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Goleiro por um dia, Eduardo Ramos... Conheça o paraense destaque de rival do Paysandu na Série C

Jogador de 29 anos contou ao O Liberal um pouco da sua história

Andre Gomes / O Liberal

Um dos rivais do Paysandu na luta pelo acesso na Série C, o Ituano-SP conta com um toque paraense no elenco. É o volante Igor Henrique, destaque do time. Natural de Castanhal, foi pelo próprio Japiim que o atleta deu os primeiros passos no futebol. A equipe de O Liberal conheceu um pouco da história de Igor.

Início

Revelado pelo Castanhal, Igor, de 29 anos, subiu ao time profissional ainda com 16 anos, pelo técnico Arthur Oliveira, um dos maiores ídolos do Remo. Por isso, o volante afirma que o clube do interior paraense tem um lugar especial em sua vida, apesar de não descartar vestir a camisa de Remo ou Paysandu:

"Meu clube de coração é o Castanhal. Me deu a oportunidade para ser um atleta de futebol. Sempre tive vontade de jogar nos times de Belém, eu acompanho e vejo as torcidas lotando os estádios fazendo a festa eu acho muito legal. Quem sabe um dia", disse Igor, que revelou que teve o apoio da família para vencer os desafios: "Especialmente minha vó - Sofia - e minha [então] namorada - Claudiane -, que agora é minha esposa. Sempre me apoiaram para que eu pudesse chegar onde estou".

Eduardo Ramos

Agora ex-Ituano, o ídolo do Remo Eduardo Ramos foi companheiro por alguns meses de Igor Henrique. Porém, antes do tão aguardado reencontro com o Paysandu, o atleta teve o contrato rescindido no final de setembro. Sobre o ex-companheiro de time, Igor Henrique foi só elogios:

"[Nossa relação é] muito boa. Eduardo é um cara do bem, sempre alegre contando suas histórias. A gente sempre se fala por mensagem", revelou Igor.

Polivante. Até demais...

No Ituano, além de se destacar pelas atuações, o paraense chama a atenção pela polivalência. Igor já jogou como volante, meia, atacante e, na vitória por 3 a 0 sobre o Criciúma-SC, ainda na fase de grupos da Terceirona, o jogador foi para o gol, após a expulsão do goleiro:

"Eu pedi para o Mazola para ir para o gol. Quando eu era molequinho eu jogava no gol. Era mais ágil e jogávamos na areia. Agora faz muito tempo que não jogo no gol. Foi coisa de momento e graças a Deus deu certo", disse ao site do Ituano.

Retorno ao Pará

Depois que deixou o Castanhal para dar sequência à carreira, Igor ainda não teve a chance de jogar no futebol paraense. Com isso, cada jogo no Pará é uma oportunidade. Com o duelo do próximo sábado (23), às 17h, o Ituano-SP visita o Paysandu, na Curuzu, pela Série C:

"Vou matar um pouco minha saudade de sentir o calor Paraense tomar açaí com farinha comer as comidas típicas do Pará. Sempre que posso vou até Castanhal ver minha família e amigos", concluiu Igor.

A partida entre Paysandu x Ituano-SP tem transmissão lance a lance pelo portal OLiberal.com. Acompanhe o pré e pós-jogo no Facebook e YouTube de O Liberal.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES