Copa Verde internacional ficou para 2020; motivo foi eleição presidencial de Brasil e Paraguai

Dificuldades financeiras e mudança de presidentes adiaram a internacionalização da competição

A Copa Verde de 2019 está confirmada com o mesmo formato que já vinha sendo adotado desde 2014. A assinatura para virar uma competição internacional, porém, ficou mesmo para 2020. As eleições presidenciais no Brasil e também no Paraguai exigiram novas negociações e, por conta disso, o secretário geral da CBF, Walter Feldman disse, em entrevista ao site Gazeta do Povo, que a internacionalização foi adiada.

LEIA MAIS

Copa Verde está a uma assinatura de virar internacional já em 2019

"A Copa Verde tem todo um tratamento da questão ambiental e aí surge a ideia de expansão, de sair do plano nacional, com o apoio da Conmebol e, ter a Itaipu, que também tem muitos programas de sustentabilidade, como patrocinadora. Mas essa ideia bateu com um sério problema, que é a mudança de governo dos dois países. Então não será possível aplicar a ideia no ano que vem, mas está na incubadora" , comentou.

Em 2019, a competição será viabilizada através de um apoio da Caixa Econômica Federal. Para o ano seguinte, porém, a quantidade de patrocínio deverá aumentar. "É um patrocínio que agrega. Fizemos várias visitas e passamos todos os conteúdos do torneio para a Federação do Paraguai e para a Conmebol, todos encantados com a ideia, mas teria que passar por um patrocínio", disse Feldman.

A competição em 2020 deve ter a presença de clubes do Norte, equipes do Paraná-PR, além de clubes do Paraguai. Em entrevista ao site Banda B, Hélio Cury, presidente da Federação Paranaense de Futebol, quatro clubes do oeste do Paraná disputariam duas vagas em uma fase preliminar. "Seria os quatro da região e disputariam duas vagas. A ideia inicial é Foz do Iguaçu, Toledo e os dois de Cascavel disputando entre eles e sairia dois para entrar no campeonato. É a ideia a princípio, mas não foi mais a fundo”, finalizou. 

A Copa Verde é disputada desde 2014 e o Paysandu é o maior campeão da competição com dois títulos (2016 e 2018). Além do Papão, Brasília (DF), Cuiabá (MT) e Luverdense (MT)  já conquistaram o título da competição.

Futebol