Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de Pequim tem protestos contra guerra na Ucrânia

Brasileiro presidente do Comitê Paralímpico Internacional faz discurso incisivo antiguerra da Rússia na Ucrânia

Pedro Cruz

A abertura dos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim foi realizada durante a manhã desta sexta-feira (horário de Brasília). Pontualmente às 9h no Brasil, pode-se se ver uma cerimônia marcada pelo discurso antiguerra em meio à invasão de Rússia e Belarus à Ucrânia. Atletas dos dois países invasores foram excluídos dos Jogos em decisão anunciada nesta quinta-feira (3).

O evento foi realizado no estádio Ninho do Pássaro, na capital chinesa, também palco das Olimpíadas de verão de 2016. O primeiro momento marcante foi quando ocorreu a entrada da delegação ucraniana, que teve uma série de problemas para embarcar à Pequim.

VEJA MAIS

Comitê Paralímpico volta atrás e exclui atletas de Rússia e Belarus dos Jogos de Inverno de Pequim
Decisão foi confirmada pelo presidente do CPI durante entrevista coletiva. Jogos iniciam nesta sexta-feira

Adidas suspende patrocínio à Seleção da Rússia de futebol
Anúncio acontece logo após a decisão da Fifa de excluir a equipedo Mundial do Catar 2022

Ao adentrar o palco da cerimônia, os paratletas receberam muitos aplausos. Alguns deles estraram com braços erguidos e punhos fechados, numa demonstração de força e protesto contra a guerra no país natal. Maksym Yarovyi, do biatlo, levou a bandeira do país ao longo do percurso. 

Maksym Yarovyi, do biatlo, levou a bandeira do país (DITA ALANGKARA/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional (CPI), viu tudo de pé. Ele foi o responsável por uma dura mensagem contra a guerra. 

"Esta noite eu quero e preciso começar com uma mensagem de paz. Como líder de uma organização em que a inclusão é um de seus principais valores, as diversidades são celebradas e, as diferenças, abraçadas, eu estou horrorizado com o que está acontecendo no mundo neste momento. O século XXI é um momento de diálogo e diplomacia. Não de guerra, não de ódio. A Trégua Olímpica durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos é uma resolução da Organização das Nações Unidas. E precisa ser observada e respeitada", frisou o brasileiro.

O Brasil também teve representantes no desfile. Aline Rocha e Cristian Ribera - do esqui cross-country, principal esperança de bons resultados em Pequim - foram os porta-bandeiras do país na cerimônia. Os brasileiros entraram no Ninho do Pássaro logo após os ucranianos.

Os atletas Cristian Ribera e Aline Rocha foram os porta-bandeira brasileiros (DITA ALANGKARA/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

Apelos contra a guerra na Ucrânia

As mensagens antiguerra não ficaram restritas à delegação ucraniana. Outros países, como a República Tcheca, fizeram sinais de paz durante o desfile no Ninho do Pássaro. 

Houve ainda o discursos do presidente do Comitê Organizador dos Jogos, Cai Qi. Antes do encerramento da cerimônia, o presidente da China, Xi Jinping, abriu oficialmente as Paralimpíadas de Inverno.

No fim, oito atletas chineses carregaram a tocha olímpica pelo Ninho do Pássaro. Com a pira acesa por Li Duan, dono de oito medalhas paralímpicas no atletismo, uma festa tomou conta do palco do Ninho do Pássaro.

Os Jogos de Inverno

Serão 650 atletas de 48 países disputando, em Pequim, um lugar no pódio entre os dias 4 e 13 de março. O Brasil chega à sua terceira edição dos Jogos com um número recorde de competidores: serão seis representantes ao todo. A chance de conquistar a primeira medalha da história do país na neve é grande.

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES