Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Sol faz paraense mudar a chave da energia elétrica e economizar

Crescimento da matriz no Pará é de 70%, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica

Daleth Oliveira

Com a alta da tarifa de energia elétrica no Pará, o número de pessoas que optam pela captação de energia solar só cresce no Estado. De acordo com o balanço divulgado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovotaica (Absolar), o total de consumidores paraenses aumentou em 70%.

Em janeiro, o Pará tinha 24.124 consumidores, 19.068 conexões operacionais em telhados e pequenos terrenos, espalhadas por 137 municípios. Em setembro, a quantidade de consumidores saltou para 41,3 mil, com mais de 32,7 mil conexões em 142 dos 144 municípios paraenses.

VEJA MAIS

Conheça os principais benefícios da energia solar
Sistema de energia solar fotovoltaica garante economia, menos impactos ambientais e oportunidade de investimentos

5 razões para investir em energia solar na sua empresa
Energia solar fotovoltaica traz vantagens a longo prazo para empreendimentos de todos os portes

Verão: veja as vantagens de investir em energia solar na estação mais quente
Um dos principais benefícios, sem dúvidas, é a economia na conta de energia elétrica

O mapeamento da Absolar aponta que o Estado está entre os 20 entes da federação brasileiros com maior potência instalada de energia para geração própria. A região possui 388,6 megawatts (MW) em operação nas residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos.

A potência instalada de energia solar distribuída no Pará coloca o estado na 13ª posição do ranking nacional da entidade.  Desde 2012, a modalidade já proporcionou ao Estado a atração de mais de R$ 2 bilhões em investimentos, mais de 11,6 mil empregos e a arrecadação de mais de R$ 518,1 milhões aos cofres públicos.

Matriz energética influencia no desenvolvimento social

Para Daniel Sobrinho, coordenador estadual da Absolar no Pará, o avanço da modalidade no país via grandes usinas e pela geração própria em residências, pequenos negócios, propriedades rurais e prédios públicos, é fundamental para o desenvolvimento social, econômico e ambiental do Brasil e ajuda a reduzir a pressão sobre os recursos hídricos e o risco da ocorrência de bandeira vermelha na conta de luz da população.

“Como muitos estados da região Norte do país ainda dependem dos combustíveis fósseis, mais caros e poluentes, para suprimento de eletricidade dos cidadãos e do setor produtivo, o crescimento da energia solar no Pará tem sido fundamental para melhorar a qualidade energia elétrica no território paraense, garantindo mais segurança, autonomia e independência aos consumidores a partir de uma fonte limpa e renovável”, analisa Daniel.

O empresário Nilton Athayde, que tem duas empresas em Ananindeua, já usa energia solar há dois anos. Segundo ele, a economia é o que mais o atraiu à modalidade. “Eu praticamente zerei o consumo de energia elétrica (da concessionária), a única parte que vem na conta é a taxa mínima da Equatorial, que é como se você tivesse com a sua casa fechada sem consumir energia. Antes, eu gastava em torno de R$ 35 mil reais com essa conta, mas hoje em dia, sempre fica em torno de R$ 7 mil”, considera.

Aumento em 300%

A empresa Solar365 foi uma das empresas que liderartam esse crescimento do setor no Estado. O diretor comercial, Fábio Castro, conta que o aumento foi de 300% de janeiro a agosto. “Nesses últimos meses, notamos um aumento expressivo. Nosso número de vendas triplicou e crescemos em aproximadamente 400% na potência instalada no período.

Para ele, o aumento se dá por vários motivos, entre eles, o entendimento do público quanto às vantagens do serviço. “Percebemos o amadurecimento do mercado e consumidores; empresas sérias players importantes realizando um trabalho com excelência e cuidado com o cliente; aumento tarifário agressivo e aumento do bandeiramento por conta da escassez hídrica”, reflete.

“Em resumo, o custo de energia elétrica teve um aumento considerável e na contra mão, tivemos aumento da adesão maior dos bancos às linhas de crédito específicas para energia solar. Com crédito para 100% do projeto, carência e prazos dentro da realidade de mercado, o paraense está cada vez mais atraído pela modalidade”, finaliza.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA