Sinal 5G deve chegar a até 23 bairros de Belém nesta quinta-feira; veja quais

Taxa de conexão à internet pode ser até 15 vezes mais rápida com a nova tecnologia

Fabrício Queiroz

Belém, Macapá (AP), Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC) terão a internet de quinta geração (5G) ativada nesta quinta-feira (6). Com isso, a nova tecnologia estará disponível em todas as capitais brasileiras com possibilidade de atender até 24% do total da população, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Na capital paraense, as operadoras telefônicas já disputam o mercado. Pelo menos oito bairros terão cobertura das três concorrentes, mas a promessa é que a cobertura do sinal alcance até 23 bairros.

O sinal 5G opera na faixa de frequência de 3,5 GHz, chamada de Banda C, que permite transmissão de dados mais rápida, maior estabilidade, maior capacidade de conexão de múltiplos aparelhos simultaneamente e menor latência, isto é, as transferências de dados de um ponto a outro terão menos tempo de resposta, o que significa mais qualidade na conexão da internet.

VEJA MAIS

Sinal 5G será ativado em Belém a partir desta quinta-feira (6)
Tecnologia será ativada em mais quatro capitais da Região Norte

Expectativa para o 5G é grande em Belém; veja quando chega
Prazo estabelecido pela Anatel vai até dia 28 de outubro, mas operadoras afirmam já estarem preparadas

De acordo com a Anatel, as três operadoras autorizadas a explorar a tecnologia no país – Claro, Tim e Vivo – devem ligam ligar 57 antenas em Belém. A Claro informou que a ativação inicial atenderá os bairros de Batista Campos, Campina, Nazaré, Reduto, Coqueiro, Cremação, Jurunas, Umarizal e São Brás.

Por sua vez, a Vivo ativará o sinal em 12 bairros da capital, que são: Batista Campos, Campina, Cremação, Guamá, Jurunas, Marco, Nazaré, Pedreira, Reduto, São Brás, Telégrafo sem Fio e Umarizal. Já a Tim diz que está com infraestrutura pronta para cobrir 23 bairros. São eles: Reduto, Cremação, Telégrafo, Fátima, Coqueiro, Campina, Jurunas, Batista Campos, Nazaré, Condor, Parque Guajará, Montese (Terra Firme), Tenoné, Marambaia, Parque Verde, São Brás, Canudos, Pedreira, Umarizal, Cidade Velha, Marco, Guamá e Universitário.

“A disponibilização do Claro 5G+ abre portas para novas discussões; oportunidades em negócios, serviços, comunicações; acelera a digitalização; além de impulsionar a criação de aplicações que irão fazer diferença na vida das pessoas e tornar o dia a dia mais divertido e produtivo”, afirma José Félix, presidente da Claro.

Três mil famílias de Belém podem receber parabólica digital gratuita; saiba como
Instalação vai acelerar implantação do 5G na capital paraense

Mesmo com 5G, região Norte tem 25% da população com dificuldades de acesso à internet
A parcela mais atingida pelo abismo digital observado atualmente é menos escolarizada das classes C, D e E; dificuldades acentuam diferenças socioeconômicas

“Temos investido em infraestrutura de rede, tecnologia e inovação para garantir que nossos clientes tenham a melhor experiência com nossos serviços”, diz a diretora de vendas da Tim na região Norte, Graciela Berlezi, que acrescenta:  "A nova tecnologia, sem dúvidas, será um diferencial na sociedade, não só o dia a dia das pessoas, mas também a economia do país”.

“Com o 5G, é possível criar um ecossistema digital seguro e prático, dando suporte a aplicações em ambientes que exigem altíssimas velocidades e latência ultrabaixa, que é o tempo de resposta, beneficiando os consumidores com melhor usabilidade de soluções, e também traz capacidade para conectar as empresas na cidade ou no campo”, frisa Marcelo Campos, diretor da Vivo na Regional Norte.

Velocidade será o maior avanço

O doutor em Engenharia Elétrica e pesquisador da área de Telecomunicação, Leonardo Ramalho, explica que para os usuários a principal mudança observada será com o aumento da velocidade da internet. Atualmente, o 4G promete uma taxa de transmissão de até 1Gbps (gigabit por segundo), enquanto o 5G pode alcançar de 10 a 15 vezes esse valor.

“Essa é a taxa máxima que o novo padrão fornece. Isso ocorre em condições bem especificas e mostram a capacidade da rede. Lógico, se a quantidade de dispositivos conectados for grande, vai haver uma variação. Mas mesmo fora dessas condições ótimas, o usuário vai conseguir perceber uma velocidade maior em relação ao 4G”, esclarece Ramalho, que também é professor da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Enquanto 5G chega ao Brasil, orelhões caem no desuso em Belém
Criação brasileira foi perdendo espaço para celulares. No Pará, apenas 26% funcionam

Celulares com 5G: confira a lista de aparelhos que irão permitir a tecnologia
Apesar da tecnologia chegar em todas as capitais brasileiras até o dia 29 de setembro, apenas aparelhos homologados pela Anatel poderão usufruir do recurso; confira quais

No entanto, as vantagens do 5G estarão disponíveis inicialmente apenas para clientes das telefônicas nas capitais e, segundo o cronograma, em seguida para moradores de cidades de até 500 mil habitantes. A previsão é que a instalação do sinal esteja concluida até o final de 2029. Apesar disso, o docente avalia que usuários de municípios menores, especialmente em áreas mais isoladas da Amazônia também serão beneficiados. “No Leilão do 5G também foram leiloados espectros para 4G para abranger áreas que ainda não eram cobertas. Então, vai haver também mais conectividade no Pará e na Amazônia”, acrescenta.

Além disso, ele destaca que o edital dispôs também sobre a diminuição da latência e o aumento da capacidade de comunicação das máquinas visando promover o avanço da chamada internet das coisas. Para Leonardo Ramalho, com isso, é possível vislumbrar a oferta de serviços ainda não explorados por empresas, indústrias e a medicina. “No médio e longo prazo, essas outras aplicações vão permitir o desenvolvimento de outras aplicações que não existem hoje. Por exemplo, a circulação de carros autônomos ou a implementação de cirurgias a distância, em que é fundamental que a comunicação tenha essa característica de baixa latência para que o tempo de resposta entre o comando e a resposta de um aparelho seja o menor possível”, exemplifica.

Como ter acesso ao 5G?

Para usufruir do sinal 5G é necessário ter um smartphone compatível com a tecnologia. No site da Anatel há uma lista com os 89 aparelhos já homologados no Brasil. Um aspecto importante é observar o modo de operação de cada celular, já que eles podem vir descritos com as siglas SA (standalone), NSA (non-standalone) ou ambas. “Como o NSA não é um ‘5G puro’, ele alcança uma taxa menor, e o SA alcança uma taxa maior, que é a que foi prometida pelo 5G”, esclarece o professor Ramalho.

Caso o aparelho esteja autorizado para a internet de quinta geração, as operadoras afirmam que não será preciso trocar de chip ou plano. Algumas delas oferecem inclusive bonificações, como aumento gratuito da franquia ou pacote gratuito de dados por até três meses.

Também estarão disponíveis ofertas com franquia de dados maior e benefícios para navegar em redes sociais ou utilizar plataformas de streaming. Uma das empresas informa que o valor dos planos pode variar de R$ 99,90 a 299,90 para clientes pós-pago. Já assinantes de planos controle devem desembolsar de R$ 44,90 a R$ 74,90.

Para saber quais os celulares habilitados para navegar com internet 5G, acesse este site.

Veja a lista dos bairros com sinal 5G pela TIM:

  • Batista Campos;
  • Campina;
  • Canudos;
  • Cidade Velha;
  • Condor;
  • Coqueiro;
  • Cremação;
  • Fátima;
  • Guamá;
  • Jurunas;
  • Marambaia;
  • Marco;
  • Montese (Terra Firme);
  • Nazaré;
  • Parque Guajará;
  • Parque Verde;
  • Pedreira;
  • Reduto;
  • São Brás;
  • Telégrafo;
  • Tenoné;
  • Umarizal;
  • Universitário.

Veja a lista dos bairros com sinal 5G pela Claro:

  • Batista Campos;
  • Campina;
  • Coqueiro;
  • Cremação;
  • Jurunas;
  • Nazaré;
  • Reduto;
  • São Brás;
  • Umarizal.

Veja a lista dos bairros com sinal 5G pela Vivo:

  • Batista Campos;
  • Campina;
  • Cremação;
  • Guamá;
  • Jurunas;
  • Marco;
  • Nazaré;
  • Pedreira;
  • Reduto;
  • São Brás;
  • Telégrafo sem Fio;
  • Umarizal
Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA