Prefeitura adia reabertura dos shoppings e salões de beleza

PMB aguarda relatório da Sespa sobre a disponibilidade de leitos na Grande Belém

Keila Ferreira

A reabertura dos shoppings centers, salões de beleza e barbearias, que estava programa para esta quinta-feira, foi adiada. A decisão foi tomada durante reunião do prefeito Zenaldo Coutinho com o Comitê Intersetorial de Retorno das Atividades, na noite desta quarta-feira, 03. Ainda não há uma data definida para a retomada dessas atividades. Uma nova reunião com representantes dos shoppings e salões de beleza e o prefeito está marcada para amanhã, às 15h.

Em vídeo gravado após a reunião desta quarta, Zenaldo Coutinho explicou que a reabertura dos shoppings dependia de condicionantes, entre elas pedidos de informações de leitos hospitalares para pacientes com covid-19, caso haja aumento da demanda. “Nós precisamos ter essa segurança para continuar o processo de flexibilização e aumento das atividades econômicas em Belém. Sem isso, é impossível”, declarou, afirmando que precisa te a estrutura de suporte necessário.

 

Ele afirmou que vai aguardar a resposta do governo do Estado, para decidir se amplia ou não a flexibilização das medidas. A redação integrada de O Liberal já havia questionado o governo sobre as alegações do prefeito e a Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa) informou que recebeu, somente no final da tarde desta quarta-feira (3), documento da prefeitura de Belém. O órgão afirma que irá responder a demanda nesta quinta-feira (4).

Reabertura

Mais cedo, em live transmitida em seu Instagram, Zenaldo Coutinho, já havia informado que a reabertura de shoppings e salões de beleza poderia não ocorrer, porque a Prefeitura não recebeu as informações necessárias do Governo do Pará sobre a estrutura para tratamento de pacientes com covid-19, disponibilizada na cidade.  Segundo ele, o Decreto Municipal liberando esses estabelecimentos está pronto para publicação, mas dependia dessa condicionante.

No caso da Prefeitura, as UPAs e prontos-socorros estão equilibrados, com vagas sobrando e sem excesso de lotação, ainda de acordo com o prefeito. Porém, ele argumenta que vem solicitando ao governo do Estado, desde o final de semana, informações sobre os leitos de UTI e enfermaria disponíveis para a Prefeitura para decidir se abre ou não, e até o momento não recebeu a resposta.

“Precisamos da garantia de leitos para internação, da parte do Governo do Estado. Já solicitamos essa informação por duas vezes e até agora não chegou”

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!