Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Renda Pará: com novo decreto, apenas famílias vacinadas receberão benefício

Cada beneficiário vai receber R$ 100, mas pagamento será condicionado à vacinação

O Liberal

O governador Helder Barbalho anunciou, na manhã desta sexta-feira (3), que o Estado terá uma nova rodada do programa especial de transferência de renda criado durante a pandemia, denominado Renda Pará. Assim como nas duas primeiras rodadas, serão distribuídos R$ 100 reais às famílias cadastradas no antigo programa Bolsa Família (hoje Auxílio Brasil). Pagamento começa no dia 9 de dezembro.

VEJA MAIS

Helder anuncia novo decreto contra a covid-19; confira os principais pontos Meta é garantir a ampliação da cobertura vacinal dos paraenses, diz o governo do Pará

Mais de 1 milhão de paraenses estão em atraso com a vacinação contra covid-19 Governador Helder Barbalho convoca população a completar a imunização para proteção contra o coronavírus causador da pandemia

De acordo com o governador, ao todo, o programa alcança um milhão de famílias. Portanto, o investimento para esta terceira rodada foi de R$ 100 milhões. Porém, com uma nova regra: só vai receber quem comprovar que está vacinado contra a covid-19.

"Dessa vez, nós estamos fazendo o Renda Pará Vacinado. Ira receber o recurso todos os usuários do Bolsa Família eu estejam vacinados, em dia com sua vacina. Aqueles que não estiverem, não serão contemplados com esse benefício. Por isso, estamos prestigiando quem se vacinou", disse Helder. 

Lei que obriga servidores a comprovarem vacinação contra a covid-19 passa a valer segunda-feira Helder Barbalho detalha nesta sexta-feira (3) decreto com novas medidas frente à pandemia no Estado

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA