Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Parcela do Auxílio Brasil de agosto é antecipada pelo Governo; veja o calendário

No Pará, 1,15 milhão de famílias tem direito ao benefício, que será de no mínimo R$ 600 de agosto a dezembro

O Liberal

O calendário de pagamento do Auxílio Brasil no mês de agosto foi antecipado de 9 a 11 dias, dependendo do final do Número de Identificação Social (NIS). Destinado a famílias em situação de estrema pobreza, o programa garante um repasse mínimo de R$ 400 a cada beneficiário, mas pagará o mínimo de R$ 600 até dezembro, conforme portaria publicada no "Diário Oficial da União" no dia 20 de julho. A antecipação das parcelas de agosto foi estabelecida com instrução normativa publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (25). As informações são do G1 Nacional. 

VEJA MAIS

CadÚnico tem prazo prorrogado; veja até quando pode se inscrever no programa
População tem até o dia 31 deste mês de julho para realizar a inscrição no CadÚnico e ter acesso aos programas de benefício disponibilizados pelo Governo Federal

Auxílio Brasil: veja quantas pessoas serão beneficiadas no Pará
Valor médio a ser pago por família no Pará no mês é de R$ 411,65

Pelos critério do programa, famílias em situação de pobreza também podem receber o benefício se tiverem entre seus membros gestantes ou pessoas com menos de 21 anos.

Novo calendário do mês de agosto (Diário Oficial da União / G1 Nacional)

No Pará, 1,15 milhão de famílias recebem o auxílio Brasil. Em todo o País, a Bahia lidera no número de famílias contempladas, com 2,26 milhões ao todo. Também há mais de um milhão de contemplados nos estados de São Paulo (2,18 milhões), Pernambuco (1,44 milhão), Minas Gerais (1,43 milhão), Rio de Janeiro (1,33 milhão), Ceará (1,32 milhão) e Maranhão (1,1 milhão).

Não houve alteração, até o momento, nas parcelas dos outros meses restantes do ano (setembro, outubro, novembro e dezembro).

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA