Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Imposto de Renda: Paraenses podem consultar restituição nesta quinta-feira (23)

Receita disponibiliza acesso ao segundo lote do IRPF 2022

O Liberal

A Receita Federal disponibiliza, a partir das 10h desta quinta-feira (23), acesso à consulta do segundo lote de restituição do IRPF 2022. Esse lote contempla também restituições residuais de exercícios anteriores.

VEJA MAIS

Receita recebe quase 50 mil declarações de IR a mais do que o esperado no Pará
Prazo terminou nesta terça-feira

Perdeu o prazo? Saiba como regularizar a declaração de Imposto de Renda
Além de multa, o contribuinte pode sofrer restrições no CPF

Imposto de Renda: Saiba o que acontece com quem não declarar no prazo
Além da multa mínima de cerca de R$ 165, o CPF também fica restrito para algumas áreas

O crédito bancário para 4.250.448 contribuintes, em todo o Brasil, estará disponível no dia 30 junho, totalizando RS 6,3 bilhões. Desse total, R$ 2,6 bilhões são para contribuintes que têm prioridade legal, sendo 87.401 contribuintes idosos acima de 80 anos, 675.495 contribuintes entre 60 e 79 anos, 48.913 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 661.831 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Foram contemplados ainda 2.776.808 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 19 de março.

Como consultar a restituição do Imposto de Renda

Para saber se a restituição está disponível, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet, clicar em "Meu Imposto de Renda" e, em seguida, em "Consultar a Restituição". A página apresenta orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo uma consulta simplificada ou uma consulta completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC. Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte pode retificar a declaração, corrigindo as informações que porventura estejam equivocadas.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que possibilita consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

Onde receber a restituição do Imposto de Renda

O pagamento da restituição é realizado diretamente na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Se, por algum motivo, o crédito não for realizado (por exemplo, a conta informada foi desativada), os valores ficarão disponíveis para resgate por um ano no Banco do Brasil. Neste caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição no prazo de um ano, deverá requerê-lo pelo Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações e Demonstrativos > Meu Imposto de Renda e clicando em "Solicitar restituição não resgatada na rede bancária".

Quanto será pago para os contribuintes

No Pará, o valor total de R$ 182.225.653,87 será distribuído entre 108.901 contribuintes. Já na 2ª Região Fiscal, composta pelos Estados do AC, AM, AP, PA, RO e RR, são 237.011 contribuintes que terão direito a créditos no valor total de R$ 396.884.205,70.

Os contribuintes atendidos pela Delegacia da Receita Federal em Belém e unidades jurisdicionadas somam 65.472 contribuintes que terão direito a R$ 117.006.773,33. Enquanto em Marabá, serão R$ 44.150.188,42 para 28.939 contribuintes e em Santarém são R$ 21.068.692,12 para 14.490 contribuintes.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA