Bora Belém deve começar os primeiros pagamentos no mês de março

Em Belém, mais de 22 mil famílias estão enquadradas nesses critérios e compõe o público-alvo do programa

Redação Integrada

O presidente da Fundação João Paulo XXIII (Funpapa), Alfredo Costa, informou, nesta segunda-feira (15), que o programa de renda cidadã Bora Belém começará a ser pago partir do mês de março, beneficiando as primeiras famílias. O valor é de até R$ 450.

“Inicialmente, serão beneficiadas as famílias que estão em extrema vulnerabilidade social, e fora dos programas de transferência de renda do governo federal, ou seja, as que não estão no programa bolsa-família. Em Belém, mais de 22 mil famílias estão enquadradas nesses critérios e compõe o público-alvo do Bora Belém”, explicou Alfredo ao programa Bom Dia Pará. Segundo ele, esse número será atingido gradativamente.

De acordo com o presidente, o estudo está sendo feito baseado no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais, com as famílias que estão na extrema pobreza e na pobreza, a maioria delas chefiadas por mulheres, situação aprofundada pela pandemia, pela crise econômica e pelo fim do auxílio emergencial. Esses serão os grupos prioritários, conforme regulamentação dos critérios do programa, que já está aprovada. Costa observou que quem já está cadastrado no Cadastro Único não precisa refazer o cadastro.

A previsão é que as pessoas recebam o benefício por um ano, podendo se estender, a depender da vulnerabilidade social das famílias.

Confira quem terá direito ao pagamento do Bora Belém:

- Famílias com renda de até R$ 89 por pessoa/mês;Combate à pobreza;
- Famílias com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 por pessoa/mês;
- Famílias que estejam fora de qualquer benefício;
- Os benefícios serão baseados em condicionantes como número de membros da família, o que vai definir o valor mensal que pode chegar a R$ 450.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA