Atualização do CadÚnico provoca aumento na procura por CRAS

Beneficiários com cadastro desatualizado podem ter auxílios bloqueados

Fabrício Queiroz

A necessidade de atualizar informações pessoais ou da estrutura familiar no Cadastro Único (CadÚnico) fez aumentar a demanda pelos serviços dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) em Belém. De acordo com o Ministério da Cidadania, os beneficiários do Auxílio Brasil que estão há mais de dois anos sem atualização devem comparecer a esses órgãos até a próxima sexta-feira (14).

Mesmo com a proximidade do fim do prazo, as unidades da capital tiveram um dia de atendimento tranquilo nesta terça-feira (11). Somente na capital paraense, cerca de 11 mil famílias ainda precisam retificar informações, segundo a Fundação Papa João XIII (Funpapa). A reportagem do Grupo Liberal percorreu os CRAS da Pedreira, na travessa Timbó; da Terra Firme, na travessa Lomas Valentinas; e do Guamá, na rua Augusto Correa. Nos três locais não foram observadas filas do lado de fora, mas segundo relatos de usuários foi necessário abrir mão de algumas horas sono ou até madrugar para garantir o atendimento.

VEJA MAIS

Empréstimo consignado do Auxilio Brasil liberado a partir desta segunda; veja os bancos habilitados
12 instituições financeiras, entre elas a Caixa Econômica Federal, oferecem esse tipo de operação, que também é liberada para quem recebe o Benefício de Prestação Continuada

Pará tem taxa de saída do CadÚnico abaixo da média nacional
Pesquisa avaliou a mobilidade social das crianças da primeira geração do Bolsa Família

Municípios que mais saíram do CadÚnico no Pará tiveram crescimento do PIB
Aumento da geração de riquezas e melhores índices no IDEB acompanham aumento da saída de usuários do CadÚnico

O pedreiro José Ailton Silva, 40, foi um dos que chegou cedo na unidade do bairro do Guamá para fazer a atualização. “O atendimento foi bom, foi ligeiro, agora já está tudo resolvido”, disse o beneficiário que estava há quatro anos sem retificar as informações do CadÚnico.

Esses dados são utilizados pelo Governo Federal para incluir famílias de baixa renda em programas de assistência e transferência de renda, como o Auxílio Brasil, a Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Quem não atualizar as informações corre o risco de ter o Auxílio Brasil bloqueado a partir de 14 de outubro e, caso não procure o CRAS até dezembro, pode ter o benefício definitivamente cancelado, bem como perde o direito à tarifa social de energia elétrica.

Com o prazo apertado, alguns usuários devem retornar aos CRAS após o feriado. “É a quarta vez que eu venho e hoje foi reduzido o número de senhas. Ontem (segunda-feira) eu vim e não tinha nenhum aviso que não estava funcionando e agora estou indo pra casa sem conseguir a senha, sem renovar o meu NIS (Número de Identificação Social)”, reclamou a dona de casa Rosa Rodrigues, 52, que teme ter o benefício bloqueado. “Eu cheguei 6h. Eu vou ter que vim que horas pra cá? Tem gente que dorme, mas eu acho isso desumano a pessoa ter que dormir para conseguir uma senha”, acrescentou Rosa, que esteve no CRAS Terra Firme.

Em todas as unidades, o fluxo de pessoas é constante, porém nem todas buscam o CRAS apenas para atualizar o CadÚnico e relatam outros problemas, como é o caso da dona de casa Luciana Martins, 38, que diz que teve o Auxílio Brasil referente a dois de seus três filhos bloqueado após ser incluída no BPC a que tem direito por ter um filho com transtorno do espectro autista. “Eu fiquei sem o Auxílio (Brasil) por conta que saiu o BPC do meu filho. E os outros dois ficam como, sendo que eu sou mãe solteira?”, relata. Para esclarecer o caso, Luciana disse que foi orientada a agendar um atendimento com uma assistente social do CRAS Guamá, onde espera que seja reestabelecido o pagamento do auxílio.

Em nota, a Funpapa informou que a atualização obrigatória até 14 de outubro é válida somente para inscritos no NIS que não retificam informações nos anos de 2016 ou 2017. “Essa chamada é somente para os NIS destes referidos anos e todos os demais precisam aguardar a chamada por parte do Governo Federal”, reitera a Fundação, que diz que 9 mil pessoas já foram atendidas. Ainda segundo a instituição, os 13 postos de atendimento na capital funcionarão normalmente, de 8h às 17h, até a sexta-feira, exceto no dia 12 de outubro, que é feriado nacional.

Para saber se os dados do CadÚnico estão desatualizados, é possível verificar as informações por meio de um aplicativo disponível para download na página gov.br. Além disso, as famílias beneficiárias recebem notificações no extrato de pagamento do Auxílio Brasil ou na conta de energia elétrica.

Veja os locais onde atualizar o CadÚnico em Belém:

  • CRAS Aurá - Rodovia BR 316, Granja Modelo Km 6 – Ananindeua
  • CRAS Guamá - Rua Augusto Correa. Nº 494. Esquina com Perimetral.
  • CRAS Cremação - Av. Alcindo Cacela. Nº 2993. Entre rua São Miguel e rua Fernando Guilhon.
  • CRAS Jurunas - Rua dos Mundurucus. Nº 360. Entre Trav. de Breves e Av. Bernardo Sayão.
  • CRAS Mosqueiro -  Rua Francelina Santos (rua da Bateria). Nº 509. Px a guarda municipal – Farol
  • CRAS Barreiro - Trav. Djalma Dutra. Nº 265. Esquina com Municipalidade.
  • CRAS Benguí - Rua Betânia. Alameda Ananindeua. Nº 111
  • CRAS Pedreira - Trav. Timbó. Nº 1557. Entre Av. Visconde de Inhaúma e Av. Marquês de Herval.
  • CRAS Outeiro - Avenida Beira Mar. Nº 310. Bairro: São João de Outeiro
  • CRAS Icoaraci - Rua Manoel Barata. Nº1104. Próximo ao fórum de Icoaraci. Bairro: Cruzeiro
  • CRAS Tapanã - Rua das Rosas. Nº 194. Entre Augusto Montenegro e rua Yamada.
  • CRAS Terra Firme - Trav. Lomas Valentina. Nº 2585. Entre Almirante Barroso e João Paulo II.
  • Central do CadÚnico Belém - Av. Augusto Montenegro, 2 - Parque Verde
Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA