Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Peça 'Ver de Ver-o-Peso' faz tradicional apresentação de Círio

Espetáculo é encenado pela primeira vez após a morte do ator Zecão

Lucas Costa

No ano em que todo o circuito de artes que envolve o Círio de Nazaré faz um retorno gradual, uma presença específica do teatro também volta aos palcos. Neste final de semana, 16 e 17, o espetáculo “Ver de Ver-o-Peso” tem sua tradicional temporada do Círio, com apresentações no Teatro do Sesi. Serão duas sessões: no sábado, às 20h; e no domingo, às 19h. Os ingressos estão disponíveis na bilheteria do Teatro ou no site sesipa.org.br.

“Ver de Ver-o-Peso”, do Grupo Experiência, que se aproxima dos 40 anos como uma das montagens teatrais paraenses mais aclamadas ao longo do tempo. Não é à toa que a peça segue com apresentações até hoje, sempre em períodos pontuais do ano.

O sucesso pode ser explicado pela forma como “Ver de Ver-o-Peso” recria no palco um dia inteiro na rotina das pessoas que circulam pela maior feira aberta da América Latina: o Ver-o-Peso. O espetáculo tem formato de esquetes, ligadas por um personagem conhecido pelos frequentadores da feira: o Urubu.

A temporada do Círio, mesmo marcando o retorno do grupo ao palco desde o início da pandemia, tem um gosto agridoce. Esta também é a primeira apresentação sem José Leal, o Zecão, que faleceu em abril deste ano e era um dos integrantes do elenco. Em uma de suas últimas temporadas, “Ver de Ver-o-Peso” também chegou a contar com a participação de Epaminondas Gustavo, personagem de Claudio Rendeiro, que faleceu vítima da covid-19 em janeiro.

Yeyé Porto, que compõe o elenco da peça, fala sobre poder retornar ao palco com a montagem icônica. “Estamos voltando com essa temporada do Círio, que é clássica, e dessa vez vamos fazer em homenagem ao nosso colega que faleceu, o Zecão”, conta.

A preparação marcou a primeira vez que o elenco se encontrou para ensaiar desde o início da pandemia. Yeyé fala da alegria em poder voltar aos palcos, e sobre o processo de preparação para esta temporada.

“Fizemos um intensivo de ensaios para poder colocar o espetáculo alinhado. Ensaiamos muito, todo final de semana, trabalhamos muito para colocar esse espetáculo nos moldes de quando foi montado 40 anos atrás”, relata.

O trabalho nos ensaios, como explica Yeyé, foi um processo chamado de “limpeza”, quando se tenta resgatar características essenciais de uma obra. "‘Limpeza’ é porque às vezes, com o decorrer do tempo tem coisas que poderiam ir se perdendo, e fomos resgatando aos poucos. É o mesmo espetáculo, só que resgatando características de 40 anos atrás”, explica a atriz.

Com uma grande responsabilidade nas costas, André Cunha é o estreante do elenco nesta temporada. Ele, que chegou a ser dirigido por Zecão no passado, agora entra em “Ver de Ver-o-Peso” para interpretar os personagens deixados pelo mestre.

“Entro no grupo em um momento tão delicado, mas com um sentimento de realização de estar nesse grupo, fazendo com que eu consiga, não fazer o que o Zecão fazia, mas tentar substituí-lo a altura”, diz André, que descreve ainda a sensação de trabalhar com grandes ídolos.

“Estar nesse grupo é um sonho que está se realizando. Participar do Grupo Experiência com tanta gente boa: Natal Silva, Paulo Cunha, Yeyé Porto, estar junto de Paulinho Vasconcelos, do nosso grande Paulão. Estar junto desse pessoal é um aprendizado sempre”, descreve.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA