Dona Onete chega ao topo de listas de críticos mundiais com álbum 'Rebujo'

"Essas coisas não são só comigo, são com o povo do meu Pará", agradece Dona Onete. "Rebujo" foi o melhor álbum de setembro pelos críticos da TWMC e da WMCE

Vito Gemaque

A criadora do carimbó chamegado Dona Onete conquistou mais uma vitória para orgulhar os paraenses. O último álbum de Dona Onete intitulado 'Rebujo' chegou ao topo de duas listas de críticos e da mídia especializada internacional. Os júris da World Music Chart Europe (WMCE) e da Transglobal World Music Chart (TWMC) consideraram o álbum o melhor de setembro na categoria dos artistas 'world music' (música mundial - em tradução livre).

A compositora acredita que esta é mais uma vitória não é individual, mas de toda a cultura paraense. "Essas coisas não são só comigo, são com o povo do meu Pará. Essas coisas da gente estão saindo lá fora", relata Dona Onete. A cantora recebeu a notícia de maneira inesperada durante um ensaio na tarde de terça-feira (3). Ela e a sua banda se preparam para um show neste sábado (7) no Festival Coala, em São Paulo.

O sucesso de Dona Onete tem se espalhado pelo mundo. A paraense já tem uma turnê pela Europa neste final de anos, logicamente após o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. "Porque isso é uma vitória dela também. É feito para ela", agradece Dona Onete. A turnê passará pelo México, Irlanda, França, Grécia e outros países.

"Eu senti que 'Banzeiro' e [No meio do] 'Pitiú' faz muito sucesso lá fora. Os djs muito me ajudam tocando. O meu produtor trabalha na Inglaterra, onde faz o vinil, e o vinil para lá é muito procurado pelos djs. É uma beleza. O pessoal de Rio e São Paulo manda buscar os vinis na Inglaterra", comemora.

CRÍTICOS - O Transglobal World Music Chart (TWMC) foi concebido na primavera de 2015 por Ángel Romero (WorldMusicCentral.org, EUA), Araceli Tzigane e Juan Antonio Vázquez (Mundofonías, Espanha) com o objetivo de criar uma rede de críticos de música com trabalho regular. As listas tentam fazer uma abordagem global real, incluindo representantes da maioria das regiões, com um ponto de vista muito abrangente. 

O TWMC produz uma lista de álbuns (gráfico) todos os meses e também no final do ano, selecionados de acordo com a qualidade. As listas incluem qualquer produção de boa qualidade, gravada em qualquer país, inseridos também autoproduções e lançamentos em pequenas gravadoras. 

Na lista da TWMC Dona Onete aparece em primeiro lugar com 'Rebujo' em Setembro. (Reprodução)

O objetivo é divulgar as melhores produções selecionadas por renomados especialistas em 'world music' de todo o mundo. O objetivo do gráfico é também facilitar a inclusão de artistas, independentemente de barreiras geográficas, com base no mérito e talento, e não na popularidade, grandes produções ou vendas de discos.

Para isso, os membros do painel classificam seus álbuns favoritos entre os mais recentes lançamentos mundiais de música. A enquete produz o gráfico dos álbuns mais bem classificados. A partir de março de 2017, os álbuns votados como número 1 só podem permanecer por um mês nessa posição superior. Os membros do júri podem receber a música em CD ou formato digital. Os membros do painel votam livremente em seus álbuns favoritos. Eles podem votar em qualquer álbum qualificado recebido pelo TWMC ou pelos próprios meios.

Já o World Music Charts Europe (WMCE) foi fundado em maio de 1991 por 11 produtores de rádio de 11 países em nome do World Music Workshop da European Broadcasting Union (EBU). Os especialistas em rádio 'world music' de vinte e quatro países europeus selecionam os dez melhores favoritos uma vez por mês, dentre os lançamentos atuais da 'world music' em suas listas de reprodução e os enviam para Berlim. As indicações são processadas em um banco de dados e os dez primeiros são publicados como WMCE. Somente gravações realmente lançadas são consideradas pelo WMCE. A baiana Luedji Luna aparece ainda na lista da World Music Chart Europe em décimo lugar.

Na lista da WMCE Dona Onete também conseguiu chegar ao topo. (Reprodução)

O júri ou painel é formado somente produtores e apresentadores que executam um programa regular de World Music em uma rede de rádio FM legal na Europa. Os membros da União Europeia de Radiodifusão são os preferidos. Não há cota para os países, mas nenhuma rádio deve ser representada por mais de três apresentadores de programas da World Music. Cada programa pode ser representado apenas por uma pessoa.

REALIDADE AMAZÔNICA - O segredo do sucesso Dona Onete não faz nenhuma questão de esconder. "É porque eu sou uma cabocla mesmo da Amazônia. Conheço os igarapés, os rios, rebujo, remanso, banzeiro... Nunca falo mentira para ninguém, falo de algo que conheço, este último CD não está como o banzeiro que era muito mais alegre e festivo. Ele está mais cultural", detalha.

O reconhecimento é compartilhado com a banda e outros artistas paraenses. Dona Onete enfatiza que já era hora do paraense ser reconhecido mundialmente pela sua música e cultura. "Nós precisávamos disso. Sermos reconhecidos por esta bela cultura. Temos essas coisas de comida, mas precisávamos de entretenimento. É o mesmo carimbó, só que eu canto diferente um pouquinho, com letras bem dinâmicas, é o que chamo de 'carimbó chamegado'". Respeitada agora pela crítica mundial, Dona Onete agradece primeiro ao povo paraense, que lota os shows, e que reconheceu nela a própria cultura. "O povo que consagrou Dona Onete", admite.

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!