Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Modelo transgênero brasileira se destaca no mercado nacional

Descoberta no sertão do Ceará, Kayla Oliveira começou transição aos 20 anos

Um rosto incomum, agreste e ao mesmo tempo refinado. Estas são apenas algumas das características de Kayla Oliveira, que engrossa o time de modelos transgêneros no Brasil e despontam para o mercado nacional.

Natural de Tamboril, município com aproximadamente 25 mil habitantes no sertão do Ceará, ela acaba de se mudar para São Paulo, onde foi contratada pela JOY Model.

 

 

Aos 25 anos, Kayla é mais uma profissional que abre portas e mostra representatividade na carreira. “Comecei minha transição por volta dos 20 anos. A aceitação da minha família foi tranquila, especialmente em relação às pessoas que eu temia. Fui visitá-los em um Natal com os cabelos já compridos. Foi assim a primeira vez que me viram como Kayla”, relembra.

A jovem chegou a trabalhar como operadora de telemarketing, onde vendia planos telefônicos, até que participou do concurso de modelos The Look of The Year, no qual ficou entre as finalistas da edição 2018.

 

 

Desde então, Kayla fechou representação com a mesma agência responsável pela carreira de Lais Ribeiro, a única Angel brasileira da Victoria’s Secret, e acaba de fotografar campanhas, para grifes de moda, joias e calçados.

“Eu estava finalizando meus estudos, por isso adiei o início na moda, mas agora chegou o momento que tanto esperei”, diz a bela, que pretende usar a moda como instrumento de transformação: “Quero poder usar a moda como plataforma para inclusão, para debate, para colaborar na busca por respeito às travestis e transexuais. É uma questão onde ainda há muito para evoluir. Precisamos de mais empatia e respeito”.

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA