Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ismaelino Pinto entrevista Carlos Alcantarino, no 'Mangueirosamente'

O designer fala sobre a nova exposição, a trajetória e a relação afetiva com Belém.

Enize Vidigal

O videocast “Mangueirosamente”, do jornalista Ismaelino Pinto, estreia o 8º episódio nesta sexta-feira, 10, trazendo um bate-papo descontraído com o artista e designer Carlos Alcantarino. Paraense que mora em Belém há anos, Alcantarino apresenta em Belém a sua nova exposição “Caboclos da Amazônia- Arquitetura, Design e Música”. O episódio será disponibilizado às 19h, no Lib Play do portal O Liberal.

Beste novo episódio, Ismaelino, que já entrevistou Pinduca, Eloi Iglesias, Rainhas das Rainhas do Carnaval e Rubão, entre outros, volta a dialogar com novos personagens da vida real que trazem histórias de vida, de trabalho e memórias afetivas sobre Belém.

“O Carlos Alcantarino mora há muitos anos no Rio de Janeiro, mas ele sempre vem a Belém. Ele tem um olhar característico sobre a cidade natal e a Amazônia, que ele traduz no trabalho dele”, observa. “Falamos da exposição dele, que foi inspirada nos ribeirinhos de Belém e também do Marajó. Para mim, essa mostra é uma grande instalação porque é dentro de uma tenda que remete às construções das beiras de rio pela cor, iluminação e objetos. É uma mostra multissensorial, de imagem e de som”, descreve.

“Caboclos da Amazônia- Arquitetura, Design e Música” está aberta à visitação pública até o próximo dia 19, de terça-feira a domingo, das 16h às 22h, no estacionamento do Centro Social de Nazaré, ao lado da Basílica Santuário.

As imagens e os objetos que compõem a mostra foram colecionados por ele ao longo de uma expedição pelo Marajó. A tenda de 20 metros quadrados abriga cerca de 400 peças. A ambientação é completada pelo piso de madeira reproduzindo estiva e folhas espalhadas no chão, as pinturas de parede e o trabalho dos “abridores de letras”, como são chamados os artistas que que se esmeram na pintura dos nomes das embarcações, assim como o som dos animais da floresta e os ritmos do carimbó, da guitarrada e da festa de aparelhagem.

Graduado e mestre em Engenharia Civil pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio, Carlos Alcantarino é designer autodidata e reside na capital carioca desde 1996, quando montou o Estúdio Alcantarino, especializado no desenvolvimento de móveis e objetos utilitários, projetos arquitetônicos e cenográficos e consultoria em design. Ele já participou de exposições e ganhou prêmios de design no Brasil e no exterior.

No bate-papo, o designer de objetos, como Alcantarino se define, coloca Belém como forte referência de trabalho. Ismaelino conduz a conversa para a infância, a família e as memórias afetivas do entrevistado que são ancoradas na Cidade das Mangueiras. Além disso, o videocast transcorre pela trajetória como designer e outras histórias. “Ele contou histórias do Círio, do trabalho de design e como a visão da realidade brasileira e da realidade amazônica se inserem nesse trabalho”.

“O Mangueirosamente é para ver as pessoas contarem as suas histórias de vida ligadas a Belém, seja no trabalho, nas memórias ou nos fatos que viveu ou presenciou”, resume Ismaelino. Todos os episódios estão disponíveis nesse ambiente do portal.

 

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA