Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Gil lembra do racismo em Salvador: 'Cala boca negro boçal'

No mês da Consciência Negra, o cantor contou como era tratado no colégio

O Liberal

O cantor Gilberto Gil relembrou, neste domingo (21), um episódio de racismo que sofreu na época que estudava no antigo Colégio Marista, em Salvador. No mês da Consciência Negra, o cantor contou como era tratado no colégio. Segundo ele, eram tempos difíceis e, além da discriminação por parte de alguns alunos, os professores também costumavam maltratá-lo.

“Só fui sentir o racismo no Colégio Marista. Era uma discriminação disfarçada, mas com manifestações agudas. Lembro que uma vez, quando pedi uma explicação, um professor simplesmente disse: “cale a boca, seu negro boçal”. E eu calei. Era uma época muito difícil”, escreveu Gil em suas redes sociais.

 

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA