Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Festival Dança em Trânsito reúne artistas do Brasil e exterior em Belém

O evento de itinerância celebra 20 anos com apresentações e oficinas gratuitas.

Enize Vidigal

O Festival Dança em Trânsito comemora 20 anos e chega a Belém com espetáculos e oficinas gratuitas nas próximas quarta, quinta e sexta-feiras, 17, 18 e 19. O evento internacional de dança moderna promove a itinerância de atividades de dança no Brasil e no exterior. Na capital paraense, as apresentações acontecerão na ilha do Combu, no Teatro Estação Gasômetro, na Praça da República e na Estação das Docas.  Enquanto as oficinas serão na Escola de Danças Clara Pinto, parceira do evento, que já está recebendo inscrições.

Desde 2002, o festival já promoveu 1 mil apresentações em mais de 30 cidades, no Brasil e no exterior, envolvendo 100 companhias de 16 países, que foram assistidas por mais de 69 mil pessoas. O evento é realizado pelo Espaço Tápias, com direção artística e curadoria de Giselle Tápias e Flávia Tápias. "Há muitos anos que a gente tenta trazer o festival para o Norte e o Nordeste e há poucos anos conseguimos realmente atingir todas as regiões do país", comemora Flávia. 

A programação traz grandes nomes da dança contemporânea, como o da bailarina e coreógrafa Márcia Milhazes e do Grupo Tápias, ambos do Rio de  Janeiro, e dos espanhóis Héctor Plaza e Agnes Sales. "Estamos em São Luís (Maranhão) com espetáculos esgotados", aponta Flávia sobre a grande aceitação da mostra de dança. "Tem uma companhia da Espanha que mistura hip hop com dança contemporânea, um angolano que traz a dança afro com contemporânea e também o trabalho novo da companhia Tápias com mistura de artistas nacionais e internacionais em cena ("Café Não É Só Uma Xícara")", pontua.

"O festival tira a dança do espaço convencional (teatro) e leva para a rua, democratizando a dança, trazendo um novo olhar para os ambientes da cidade e formando novos públicos. A cidade de Belém é maravilhosa, já estive algumas vezes e sou encantada pela cultura, arquitetura e povo, é uma cidade calorosa", destaca Flávia. 

No Pará, o festival vai visitar também os municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás, no Sudeste do estado. Até 21 de outubro, o Dança em Trânsito vai passar por cidades de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás, Brasília, Maranhão, Rio Grande do Norte, Amazonas, Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

Em 2022, o festival lança a “Vitrine Brasileira de Dança Contemporânea”, que possibilita aos artistas de todo o país se apresentarem diante de representantes, diretores ou curadores de festivais internacionais. Além disso, o evento terá uma edição especial em Paris.

Programação em Belém

A apresentação dos espetáculos iniciará na quinta-feira, 18, na ilha do Combu. O Espaço Orybá vai receber quatro danças de curta duração, a partir das 10h da manhã: “Solo”, do Grupo Tápias; “Ekesa-Sanko”, com o artista Dilo Paulo, da Corpus entre mundos, de Brasília; “Estético Sético”, do bailarino Anyel Aram, do Rio; e “Blue Monday”, de Hector Plaza e Agnes Sales, da Espanha.

No mesmo dia, às 17h, em frente à Escola de Danças Clara Pinto, haverá nova apresentação de “Solo” e “Ekesa-Sanko”.

Festival Dança em Trânsito

Às 19h, o Teatro Estação Gasômetro receberá o espetáculo “Paz e Amor”, de Márcia Milhazes Companhia de Dança, com duração de 35 minutos.

E, às 21h, a Estação das Docas receberá o “Rotas Plural”, que é resultado da residência coreográfica de criação a partir do intercâmbio entre a dança contemporânea e estilos musicais populares do Brasil.

Já na sexta-feira, 19, a Praça da República será palco de novos espetáculos de dança, a partir das 11h30: “O Que Los Árboles no Cuentam”, de Kiko López e Hector Plaza, da Espanha; “Estético Sético”, de Anyel Aram; seguido da apresentação do resultado da residência de criação com Flávia Tápias.

Às 19h30, no Teatro Estação Gasômetro, o Grupo Tápias apresentará o espetáculo “Café Não É Só Uma Xícara”, com 50 minutos de duração.

Oficinas

As inscrições para as oficinas estão acontecendo na unidade da Escola de Danças Clara Pinto, situada na Tv. Dr Moraes, 52, e também pelo telefone e pelo site www.dancaemtransito.com.br e pelo telefone (91) 3223-2779.

Em Belém, será realizada a oficina infanto-juvenil “Dança Contemporânea/ Método Tápias- Todo o Corpo Dança”, por a coreógrafa e professora de dança Flávia Tápias, que será no dia 17, das 17h às 20h, e no dia 18, das 14h às 17h.

Em Parauapebas, haverá a oficina “Corpo e Identidade” para adultos e adolescentes com o professor Márcio Cunha, de 15 a 20 de agosto. E em Canaã dos Carajás, de 13 a 17 deste mês, haverá a oficina “Move.Mente” para o público adulto e adolescente, com a professora Nayane Fernandes.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA