Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Disney pode perder direitos sobre Mickey Mouse em 2024; entenda

Se a Disney perder os direitos autorais, quem quiser utilizar a imagem do personagem não precisará nem pedir permissão, nem pagar royalties

O Liberal

A Walt Disney Company pode perder os direitos de exclusividade de seu mais famoso personagem, Mickey Mouse. Em 2024, o domínio pode se tornar público, já que os direitos autorais do ratinho, segundo a atual lei de propriedade intelectual que rege os EUA, expirarão 95 anos após sua criação. No entanto, apenas a versão que aparece no curta-metragem do Steamboat Willie, de 1928, poderá ser usada livremente.

VEJA MAIS

YouTube suspende canal do TCU alegando violação de direito autoral
Medida impossibilita que o Tribunal transmita as sessões aos vivo. A plataforma afirma que o perfil exibiu conteúdo de terceiros em duas ocasiões

Apenas 10 mulheres estão entre os 100 maiores arrecadadores de direitos autorais, aponta pesquisa
Levantamento da União Brasileira de Compositores mostra que caminho contra a disparidade de gênero na música ainda é longo

Operação da Polícia tenta localizar possíveis músicas inéditas do cantor Renato Russo
A apuração teve início depois que filho de Renato Russo e detentor dos direitos autorais denunciou suspeita de ocultação de músicas inéditas

Desde que foi desenhado, em 1928, Mickey leva muito dinheiro à companhia, e é o maior símbolo da Disney. Por isso, ao longo do tempo, os seus direitos autorais acabaram virando sinônimo de muita luta. No início, esses direitos foram protegidos por 56 anos. Porém, à medida que o final desse período se aproximava, a Disney pressionou com sucesso para estender a proteção para 75 anos. A mesma coisa aconteceu em 1998, conseguindo estender para 95 anos.

O que acontece se a Disney perder os direitos sobre o Mickey?

Se a Disney perder os direitos autorais, quem quiser utilizar a imagem do personagem não precisará nem pedir permissão, nem pagar royalties, o que significará uma queda muito grande na receita da multinacional americana de entretenimento.

Conheça a origem do personagem

Mickey Mouse — a criação do ilustrador Walt Disney, o roedor que se tornaria a marca de um império global de entretenimento — cuja silhueta consiste simplesmente de um grande círculo e dois círculos menores que servem como orelhas, apareceu pela primeira vez no desenho em preto e branco Steamboat Willie ou “O vapor Willie”, em Nova York, em 18 de novembro de 1928. O desenho animado foi pioneiro na animação pelo uso de som sincronizado – onde os movimentos na tela correspondem à música e aos efeitos sonoros, lançando uma das imagens mais reconhecidas no cinema e na televisão.

VEJA MAIS

Disney suspende estreia de filmes na Rússia
Gigante do entretenimento anuniciou boicote ao país, seguindo o exemplo de outras multinacionais

Disney desiste de tirar beijo lésbico de 'Lightyear' após protestos
O filme vai estrear em 17 de junho deste ano.

Trailler de 'Mulher Hulk', nova série da Marvel, é divulgado pela Disney
Série chega no dia 17 de agosto

De acordo com o Museu Nacional de História Americana, ao longo dos anos, Mickey Mouse passou por várias transformações em sua aparência física e personalidade. Em maio de 2022, o senador republicano Josh Hawley, do Missouri, ganhou as manchetes após ameaçar mudar lei para antecipar fim dos direitos da Disney sobre o Mickey Mouse. Hawley propôs um projeto que limita a proteção de direitos autorais a 56 anos e faz essa mudança ser retroativa. Isso ocorreu com outro personagem da companhia, o ursinho Pooh. Desde então, o personagem infantil foi retratado como um serial killer no filme de terror Winnie the Pooh: Blood and Horror.

Confira a animação 'Steamboat Willie' de Walt Disney Animation Studios.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA