Da Amazônia para o mundo, rapper é finalista do maior festival de hip hop da América Latina

Anna Suav é a única representante do Norte do país na lista

Thainá Dias

Da Amazônia para o mundo! A rapper Anna Suav é uma das dez finalistas das seletivas de novos talentos do Festival “Sons da Rua”, considerado o maior festival de hip hop da América Latina. Única representante do Norte do país na lista, a artista concorre a uma das três vagas para se apresentar no palco principal do evento, que ocorre no dia 8 de outubro, em São Paulo (SP). A seleção está em fase de votação popular até o dia 25 de setembro (domingo) .Para votar, basta acessar o site do festival.

VEJA MAIS

Jovens encontraram no rap a forma de sonhar e ganhar a vida
Dia 6 de agosto é marcado pelo dia do rap no Brasil, um gênero musical que faz parte da cultura hip hop

Vice-campeã de breaking no mundial escolar, paraense quer chegar nas Olimpíadas de Paris
Lívia Gadelha tem 18 anos e conquistou a medalha de prata na Gymnasiade, que ocorreu na França

Jovem de Ananindeua conquista medalha de prata em campeonato Mundial de Hip Hop
Lívia Gadelha, de 18 anos, é aluna do projeto social de Hip Hop da prefeitura.

Segundo a rapper, “o amor pelo RAP surgiu a partir do meu encontro com o Movimento Hip Hop, um movimento político-cultural, onde eu me sinto representada e confortável de me expressar, falar da minha vivência, da minha correria e dessa forma me unir com outras meninas e mulheres que têm muito pra falar. A minha expectativa com a indicação é incrível. Eu me sinto muito feliz de estar nessa vivência. Agora eu estou nesse momento das votações, onde preciso muito do meu público comigo, me apoiando e votando, e eu tenho esse apoio de forma gigantesca. Tem sido incrível. Só que pra chegar nas seletivas, eu passei por um processo onde 800 artistas tentaram, e eu fui umas das dez selecionadas, assim, já me sinto muito vitoriosa”, destacou a artista.

Anna Suav e Bruna BG lançam segunda música de trabalho sobre afroafetividade
'Lábios Pretos', com participação da cantora amazonense Karen Francis, é a segunda música de trabalho e foi lançada nas plataformas digitais

Novo single de Anna Suav e Bruna BG, primeiro Festival de Salada do Pará e FlashMob em frente ao TP

Everton MC e Pelé do Manifesto leva poesia através do rap para evento presencial
Movimento Hip Hop em forma de poesia inicia projeto Arte da Palavra no Sesc, em Belém e Castanhal

Anna fez questão de ressaltar sobre como a arte pode salvar vidas. “Com o RAP não é diferente. Para as pessoas que têm como realidade as periferias, esse é um som que comumente toca, passando uma mensagem de perseverança e autoestima sobre aquela vivência é aquele lugar. Isso gera esperança e orgulho das nossas raízes também, e mostra que podemos ser muito mais do que a sociedade racista, classista, espera de nós! O RAP é a minha vida, meu sonho, meu trabalho, o que eu acordo e durmo pensando. Eu vivo meu sonho quando eu subo no palco e posso cantar sobre o que eu vivo, e o RAP me deu isso”, concluiu a rapper.

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA