Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Alec Baldwin fala pela primeira vez desde tiro acidental que matou diretora

O astro ressaltou que não poderia se manifestar sobre os detalhes da investigação a pedido da polícia

O Liberal

O ator Alec Baldwin comentou pela primeira vez com a imprensa desde o acidente que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, no set de filmagem de "Rust". Halyna foi vítima de um disparo acidental feito por Baldwin durante ensaio de uma cena. O astro de 63 anos havia se pronunciado somente por uma nota nas redes sociais. A entrevista coletiva foi feita em uma pequena cidade chamada Nova Inglaterra. As informações são da revista Monet.

"Eu não estou autorizado a fazer nenhum comentário, porque se trata de uma investigação em andamento. Eu fui orientado pelo xerife de departamento a não responder a nenhuma pergunta sobre a investigação em que uma mulher morreu. E ela era minha amiga", disse Baldwin, para a Fox News.  

Baldwin contou sobre o impacto da morte de Halyna na família da amiga. "Ele [o marido de Hutchins] está em choque, ele tem um filho de nove anos. Estamos em contato constante com ele porque estamos muito preocupados com sua família e seu filho. Como eu disse, estamos ansiosos esperando que a polícia nos diga o que sua investigação revelou." 

Ele disse que não sabe dizer se trabalharia de novo em um set de filmagem com armas de fogo. Baldwin classifcou o tiro acidental como um evento raríssimo nas produções. "De vez em quando ocorrem acidentes em sets de filmagem, mas nada como isso. Este é um episódio em um trilhão. É um evento em um trilhão", afirmou o ator. Ele se disse a favor de um limite para a utilização de armas de fogo em filmagens. 

"Não sou um especialista na área, portanto, seja o que for que as outras pessoas decidam, temos que ter a melhor maneira de fazer em termos de proteção da segurança das pessoas em sets de filmagem, sou totalmente a favor e cooperarei com isso de todas as maneiras que puder."

Alec Baldwin disparou uma arma no set de "Rust" no Novo México no dia 21 de outubro. A arma que estava carregada com uma munição de verdade atingiu e matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins e feriu o diretor Joel Souza.

Cinema
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM CINEMA

MAIS LIDAS EM CULTURA