Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

'Nunca falei que a santa era LGBT', diz padre Julio Lancelloti depois de sofrer 'massacre' nas redes

A participação de Lancellotti na obra chamou a atenção da Arquidiocese de São Paulo, que na semana passada emitiu uma nota criticando o projeto

Bruna Lima

O padre Julio Lancellotti vem sofrendo ataques nas redes sociais desde que a participação como narrador no curta-metragem "São Marino" foi tornada pública. Embora a produção trate santa Marina como uma figura LGBTQIA+, o pároco destaca que essa leitura não é compartilhada por ele.

"Nunca falei que a santa era LGBT", diz à reportagem. "A minha narração é a narração oficial da história da santa Marina", continua.

A participação de Lancellotti na obra chamou a atenção da Arquidiocese de São Paulo, que na semana passada emitiu uma nota criticando o projeto.

VEJA MAIS

'Peppa Pig' apresenta casal lésbico entre seus personagens pela primeira vez
Desenho britânico sucesso mundial responde a petição que pedia família homoafetiva na história

Comentários do Papa sobre união civil gay ‘foram tirados do contexto’
Frase em que Francisco dizia ‘é uma incongruência falar de casamento homossexual’ foi cortada

Segundo a circunscrição eclesiástica, santa Marina era uma jovem órfã de mãe que, para continuar a viver com o pai, decidiu ingressar em um mosteiro disfarçada de monge. O segredo em torno de seu gênero, afirma a arquidiocese, só foi descoberto após a sua morte.

Como mostrou a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, o curta "São Marino" abordará discussões contemporâneas ao revisitar a história de Marino sob a ótica de uma pessoa transgênero.

"O documentário que vai fazer as suas interpretações, que não são minhas. O que eu relato é a vida oficial dela. De que ela, sendo uma mulher, assumiu a identidade masculina para ser monge, entrou como Marino no mosteiro e só depois de morta foi reconhecida mulher", afirma Julio Lancellotti.

"Eu não falei nada diferente disso [da história relatada pela Igreja Católica. O que fica sendo veiculado é que 'padre narra história de santa trans'. No tempo dela não existia essa nomenclatura e é difícil aplicá-la hoje. Existe um fato concreto, que é relido por determinados grupos", segue.

Palavras-chave

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA