Ex-A Fazenda, Bia Miranda tem vídeo íntimo vazado na web; compartilhamento é crime

A jovem era menor de idade na época em que o vídeo foi gravado; crime pode ser enquadrado na lei Carolina Dieckmann, onde reprodução e compartilhamento também são considerados crimes

Gabriel Mansur

Bia Miranda, ex-participante do reality show “A Fazenda”, teve um vídeo íntimo vazado nas redes sociais. A jovem de apenas 18 anos era menor de idade na época em que o vídeo foi gravado junto ao seu noivo, Gabriel Roza. Segundo a advogada Juliana Martins, a neta "postiça" de Gretchen está "abalada" com a divulgação do conteúdo.

Segundo o portal Em OFF, a equipe jurídica de Bia está realizando todas as medidas jurídicas necessárias para o início da investigação. O culpado pelo vazamento ainda não foi identificado. Bia Miranda ficou em 2º lugar na 14ª edição do reality show da Record TV.

VEJA MAIS

image Atual namorado de Bia Miranda é irmão de ex da neta de Gretchen: ‘Vou dar em cima’
Em entrevista ao podcast Link, a semifinalista de "A Fazenda" deu detalhes sobre o início do namoro com Gabriel Roza

image Bia Miranda mostra casa simples onde mora com noivo e fãs reagem: 'Humildade que duvidaram’
Neta da cantoras Gretchen conseguiu o segundo lugar no reality show

image Neta de Gretchen, Bia Miranda gasta R$ 27 mil em procedimentos estéticos; compare
Aos 18 anos, a ex-Fazenda - que tem 3 milhões de seguidores - surgiu nas redes sociais com preenchimento labial e lentes de contato nos dentes e aplique nos cabelos

Ao veículo, a advogada Juliana Martins afirmou que a maior preocupação, no momento, é com o bem-estar de Bia. “A nossa preocupação, na verdade, é mais junto à Bia mesmo. Por mais que ela seja, hoje em dia, maior de idade, ela continua sendo uma menina muito jovem. Então, toda essa situação assusta e gera medo”, contou Juliana.

A advogada declarou que os cuidados com a jovem são prioridade, e após isso, as investigações serão iniciadas junto as autoridades policiais paraque todas as medidas cabíveis sejam tomadas com relação ao ocorrido. 

Juliana também mencionou a existência da lei Carolina Dieckmann, criada com o objetivo de criminalizar os casos similares de invasão digital de privacidade. “As pessoas acham que apenas quem invade um dispositivo e publica pela primeira vez esse vídeo é quem está cometendo um crime, mas a própria reprodução e o compartilhamento também é uma prática penal”, completou.

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Celebridades
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA