Daniel Azulay é mais um artista a morrer por causa da Covid-19 no Brasil

Ele ficou famoso no Brasil durante as décadas de 70 e 80 ao participar de programas infantis

Redação Integrada

O desenhista, pintor e cartunista Daniel Azulay foi a primeira vítima entre artistas que perdeu a batalha para a Covid-19. O artista morreu na sexta-feira (27) após contrair o novo coronavírus. Azulay se tratava de uma leucemia quando contraiu a Covid-19.

Antes dele já faleceram a maestrina Naomy Munakata e o maestro Martinho Lutero Galati, que tiveram a confirmação do óbito após o anúncio do falecimento.

Daniel ficou famoso no Brasil nos anos 70 e 80 por participar de programas educativos para públicos infantis, como a Turma do Lambe Lambe, em canais como TV Cultura e Bandeirantes.

Relembre Daniel Azulay:

Azulay começou criou em 1968 a tira de jornal Capitão Cipó, publicada no jornal Correio da Manhã. Lançou a Turma do Lambe-Lambe, e foi precursor na televisão como apresentador de programas infantis, função que ocupou por dez anos seguidos.

Azulay influenciou de forma construtiva a geração dos anos 80 que aprendeu com ele a desenhar, construir brinquedos com a sucata doméstica, e a importância da reciclagem e sustentabilidade em defesa do meio ambiente.

Em 2009, Azulay fez alguns vídeos para o site UOL, especiais para o Canal Futura e chegou a participar da TV Rá-Tim-Bum. Um dos últimos projetos foi o site Diboo (www.diboo.com.br), um curso de desenho online para crianças.

 

 

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA