Amazônia Fashion Week abre 17ª edição com desfile de figurinos pintados por artistas plásticos

Rose Maiorana foi uma das artistas convidadas. AFW continua nesta sexta e sábado, 11 e 12, com mais desfiles.

Enize Vidigal

A 17ª edição do Amazônia Fashion Week (AFW) foi aberta com dois desfiles de moda na noite desta quinta-feira (10), no auditório David Mufarrej, da Universidade da Amazônia (Unama). Um deles trouxe sete figurinos da coleção “Impressões Caleidoscópicas”, com estamparias feitas pelos artistas plásticos Rose Maiorana, Ruma de Albuquerque, Elieni Tenório, Emanuel Franco, Nina Matos, Lara e Yuri Dahás. O segundo desfile celebrou os 15 anos do AFW – por duas vezes o evento teve duas edições em um ano – com looks icônicos de edições anteriores. O evento de moda autoral paraense continua nesta sexta (11) e sábado (12).

VEJA MAIS

Amazônia Fashion Week: artista plástica Rose Maiorana deve customizar roupas para o evento
Rose Maiorana compõe o time de sete artistas plásticos paraenses que devem customizar peças de roupas que serão apresentadas no desfile de abertura do evento de moda, que será realizado de 10 a 12 de novembro, em Belém

Amazônia Fashion Week começa essa semana com três dias de evento
De 10 a 12 de novembro a moda amazônica será destaque para o grande público

Entre as peças da coleção Impressões Caleidoscópicas” estavam criações da artista e diretora comercial de O Liberal Rose Maiorana, que  estampou flores coloridas inspiradas em uma das telas da série “aFLORar”, exposta por ela recentemente. “Eu já desenhava as minhas roupas há muito tempo e também pinto em tecido com espátula. Decidi então adaptar uma das minhas telas e incrementei, o resultado ficou legal”, comemorou. “A gente tem que mostrar o que é nosso”, acrescentou.

Elieni Tenório levou para a estamparia o universo feminino que já aborda em suas obras: “Venho saindo de uma produção individual que fala sobre a pandemia com cores alegres e fortes. Vejo esse desfile como uma exposição em movimento, que valoriza o nosso trabalho”.

Emanuel Franco, por sua vez, se inspirou na recente série “Animais na pista”: “Consegui incluir nesse projeto uma proposta atual minha dentro das artes visuais, de pesquisa nas estradas. Sempre fui a favor da associação dos segmentos (artísticos), das artes visuais, da moda, da música, do teatro, com todos os elementos culturais interagindo”, defendeu.

Rose Maiorana estampou flores coloridas inspiradas em uma das telas da série “aFLORar”, exposta por ela recentemente. (Sidney Oliveira / O Liberal)

Concepção

O AFW retoma este ano os desfiles presenciais, tendo como tema “Modernismo na Moda”, numa referência ao centenário da Semana de Arte Moderna, de São Paulo. “A Semana de Arte Moderna representou um momento de liberdade, de novos rumos, de romper com o antigo. A gente está vivendo um momento assim, a gente quer sair do isolamento e trazer alegria e esperança. Para a moda, o modernismo significa tendência e também a vontade de criar algo mais funcional e versátil”, aponta a coordenadora do evento, Felícia Assmar Maia.

A ideia de trazer as artes plásticas para a passarela se conecta a essa proposta. Cada artista pintou o tecido inspirado em uma obra autoral e, ao final do desfile, o look foi colocado em exposição ao lado da tela referenciada, na Galeria de Arte Graça Landeira, da Unama.

“Cada um dos artistas tem a sua identidade, a sua forma de fazer arte. A gente quer mostrar também essa diversidade”, destaca Felícia. “Cada um deles traz um tema diferente, uma beleza diferente, como animais na pista, flores, étnico e imagens”, observa a estilista Roseli Coelho, da marca Costamazônia, que confeccionou as roupas com os tecidos pintados pelos artistas. O desenho dos figurinos foi feito pelos coordenadores do AFW.

A produção de moda dos desfiles foi assinada por Felícia Maia, Vine Nascimento, Leo Pamplona, Jonathan Sena, Analú Paixão e Mateus Bentes, tendo como assistentes de produção Nanda Oeiras e Vitória Cunha.

A criação de Rose Maiorana, adaptada de uma de suas telas, foi apresentada na coleção "Impressões Caleidoscópicas” (Sidney Oliveira / O Liberal)

Homenagem

Além dos desfiles, a programação homenageou três estilistas pioneiras da Associação de Costureiras e Artesãs da Amazônia, o Costamazônia, instituição que realiza o AFW: Elis Cunha, Maria Assmar e Benedita Truckenbodt, as duas últimas in memoriam. Em seguida, houve uma breve apresentação musical com a cantora Carol Ferreira e o pianista Lenilson Albuquerque.

Programação

Nesta sexta-feira(11), o Amazônia Fashion Week apresenta no Sesc Ver-o-Peso, a partir das 18h30, o desfile com looks das marcas Elieni Tenório, Ludmila Heringer, Daniely Albuquerque, Madame Floresta, Amazônia Zen, Lila Lima, HB+HG, Jalunalé e Costamazônia.

E no sábado, o Espaço São José Liberto recebe, a partir das 17h, o desfile com figurinos confeccionados pelos novos criadores: Teca Santana, Alcimara Braga, Trama, Giana Rocha Bolsas, Kauê Santos, Isabela Sales, Jéssika Matos, Brilhode Mata, Água de Rio e VCriativa.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA