'Achava que no futuro poderia ser uma pastora. Hoje vejo que não', diz Urach sobre polêmica

Andressa explicou que não pretende mais avançar para o cargo de pastora na igreja

Redação Integrada com informações do UOL

Depois de postar um vídeo criticando alguns "irmãos da igreja" e mudar o visual, Andressa Urach se tornou um dos assuntos mais comentados das redes sociais na última semana. A gravação fez com que alguns internautas especulassem a volta da "antiga Andressa". Apesar de negar essa possibilidade, Urach afirmou que percebeu não ter o dom para seguir como "obreira da igreja" e, por isso, permitiu se libertar em alguns aspectos que o compromisso com a religião a impedia. 

"Amo a Igreja Universal, sou grata a eles por todo o cuidado que sempre tiveram com a minha alma e pelo respeito à minha fé. Hoje, não faço mais parte do corpo de obreiros. Entreguei meu uniforme", disse Urach em entrevista exclusiva ao site NaTelinha. Ela acrescentou que, apesar disso, ainda faz parte da igreja indo aos cultos e assistindo reuniões. 

Como justificativa para a mudança, Andressa disse que acabou "passando por uma situação bastante delicada" e que não conseguiu perdoar a pessoa envolvida. "Não quero entrar muito nesse assunto, que é bastante pessoal, mas passei por um sentimento de mágoa com uma pessoa e por temer a Deus e saber da responsabilidade do cargo de obreira, não poderia ajudar ninguém naquele momento", explicou. Ela ainda afirma que "precisava cuidar da vida espiritual e trabalhar o perdão". 

Urach, em seguida, reforçou que a decisão de deixar a função como obreira partiu dela. "Todos erram, inclusive eu. Por cuidado com a igreja e com a obra de Deus, achei melhor entregar meu uniforme, com muita gratidão pelo que aconteceu até hoje, e cuidar de mim, da minha vida espiritual. Entendi que não tenho chamado para o altar. Achava que no futuro poderia ser uma pastora ou missionária. Hoje vejo que não tenho esse chamado", enfatizou.

Andressa, por fim, disse que as mudanças não significam que ela pretende voltar "ao que era no passado". "As pessoas perceberam que eu fiz bronze, coloquei unha, gosto de esmalte vermelho, gosto de cabelo loiro. Houve muito julgamento das pessoas em relação a isso, gerou muitos comentários, mas acredito que a mulher tem que se cuidar sim, tem que ser vaidosa. Acho que existe uma preocupação das pesosas porque fui extremista, exagerei na vaidade [no passado]", opina, ao finalizar afirmando que tudo na vida precisa de equilíbrio. "Eu não tinha e hoje eu encontrei. Estou correndo, fazendo exercícios e procurando ser uma pessoa melhor a cada dia. As pessoas começaram a estranhar, porque eu não agia da maneira como estou agindo por alguns cuidados que a gente tem que ter com a obra de Deus, não se expor". 

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA