Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mensagens mostram descontrole de agressor antes de atacar procuradora: 'Foi assustador'

Agente administrativa revelou à procuradora que o homem havia entrado no escritório trans

Carolina Mota

O comportamento agressivo do procurador Demétrius Oliveira Macedo, que atacou a procuradora Gabriela Samadello Monteiro de Barros, já havia sido notado pelos funcionários da Prefeitura do município de Registro, interior de São Paulo. As informações são do Metrópoles.

VEJA MAIS

Procuradora é brutalmente agredida por colega de trabalho
As agressões teria ocorrido após o procurador Demétrius Oliveira Macedo descobrir que Gabruela Samadello Monteiro de Barros teria aberto um processo administrativo contra ele

Polícia prende procurador que espancou a chefe durante expediente
Demétrius Oliveira de Macedo foi preso na capital paulista

Em uma conversa em aplicativo de mensagens, a agente administrativa Thainan Maria Tanaka informou à procuradora geral que o procurador havia entrado no escritório "transtornado".

“O doutor Demétrius acabou de vir aqui, era 17h33, a ‘Pri’ [funcionária] falou com ele: ‘Voltou, doutor?’, mas ele nem a respondeu. Foi direto na sua sala e, depois, enfiou a cabeça na sala da doutora Kátia. Veio para ‘quebrar o pau’, estava transtornado!”, disse em um aplicativo de mensagens, no último dia 27.

Thainan relatou à procuradora que um dos colegas (Lucas), teria trancado a porta para evitar que Macedo entrasse no local. “Lucas trancou a porta. Estamos dando um tempo para sair. Veio seco atrás de vocês. Foi assustador”, disse.

VEJA MAIS

Prefeitura e entidades se posicionam contra agressão à procuradora por colega de trabalho
O também procurador Demétrius Oliveira Macedo chegou a ser conduzido à delegacia, mas foi liberado

Deputada confronta delegado por ter liberado procurador que agrediu a chefe; assista
Isa Penna (PcdoB) foi ‘cobrar providências’ sobre o caso do espancamento da procuradora-geral de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros

A troca de mensagens revela ainda que os funcionários tinham medo de Macedo e que sua presença lhes causava ansiedade.

No dia 30 de maio, Gabriela afirmou: “Preciso fazer alguma coisa”.

Carolina Mota, Estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL