Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caso Bruno e Dom: superintendente da PF diz que ‘é possível ter um mandante’

A corporação chegou a afirmar em nota que as investigações apontavam que os executores agiram sozinhos

O Liberal

O superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Eduardo Fontes, reconheceu a possibilidade de existir um mandante para o assassinato do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, durante entrevista ao Jornal Nacional. Segundo ele, as investigações continuam e nenhuma hipóstese foi descartada.

"É possível ter um mandante. A investigação ainda está em andamento, mas a gente está apurando tudo e nós não vamos deixar nenhuma linha investigativa de lado e vamos apurar de forma técnica e segura para dizer o que efetivamente aconteceu e o que não aconteceu", declarou.

VEJA MAIS

Homem se entrega à polícia afirmando ter participado do assassinato de Bruno e Dom
Ele é o quarto preso pelo crime e afirma que Amarildo foi quem atirou nos dois

'Dom e Bruno, agora na vida eterna, podem ter certeza de que, daqui, seguiremos na luta'
A fala é do Pastor Henrique Vieira ao comentar os assassinatos do jornalista e indigenista mortos no Vale do Javari

Sobe para oito o número de suspeitos investigados no caso Bruno e Dom; três estão presos
Indigenista brasileiro e jornalista inglês foram mortos a tiros

Comissão da Câmara que vai acompanhar caso Bruno e Dom critica ‘pressa’ da PF
Grupo realizou a primeira reunião na manhã desta segunda-feira

A Polícia Federal chegou a afirmar, em nota divulgada no dia 17 de junho, pelo comitê de crise, coordenado pela corporação, que as investigações apontavam não haver mandante ou organização criminosa envolvida no crime e que os executores teriam agido sozinho.

Nesta quinta-feira (23), a perícia liberou os corpos de Bruno e Dom para os familiares.

O avião com o corpo de Dom chegou ao Rio de Janeiro no fim da tbruarde de ontem e a cremação acontece no domingo (26).

Velório e enterro de Bruno Pereira serão nesta sexta-feira 

O velório e o enterro de Bruno serão nesta sexta-feira (24), em Paulista, na região metropolitana de Recife.

Um quarto suspeito, Gabriel Pereira Dantas, se apresentou nesta quinta em uma delegacia de São Paulo e afirmou ter participado dos assassinatos, juntamente com Amarildo da Costa de Oliveira, o irmão dele, Oseney, e Jefferson da Silva Lima, que estão presos.

A Justiça de São Paulo mandou o pedido de prisão da polícia para ser avaliado pela juíza responsável pela condução do caso, em Atalaia do Norte.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL