Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Trabalhadores do Ver-o-Peso não se intimidam com a maré alta

Nível do rio ultrapassou mais de 3 metros durante a noite desta terça-feira

Eduardo Rocha

A chuva que caiu sobre Belém nesta terça-feira (19) e que coincidiu com a maré alta, provocou cenas de alagamento na área do Ver-o-Peso, no centro de Belém. A maré alta maré alta atingiu seu pico às 22:28, com 3,5 metros. Desde então, os trabalhadores da área precisam conviver com os perímetros alagados e meter o pé na água.

LEIA MAIS:

Nos barcos, nas calçadas, na frente do prédio do mercado de peixe, trabalhadores observaram a água chegar e se concentrar, provocando grandes marolas, principalmente com a passagem de carros, motors e ônibus.

"O negócio é não se afobar com a maré alta, tem que ter calma que vai dar para trabalhar tranquilo", afirmou Gilberto Silva, 65 anos, que chegou no barco vindo de Curuçá. Ele vende peixe no Ver-o-Peso. 

Quem também não se intimidou com a maré alta foi o carregador de açaí, Raimundo Nonato da Conceição, de 35 anos, conhecido como Maranhão. Ele, literalmente, mergulhou nas águas da baía do Guajará para apanhar paneiros do fruto que estavam em barcos para trazer até o cais. 

Foi necessário dar aquela "nadada" para buscar mercadoria em alguns barcos (Cristino Martins / O Liberal)

"A maré alta não atrapalha não. Até ajuda até os meninos aqui a tomar um banho e ajudar a tirar o do pirão, né?", comenta sorrindo.

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM