Tempestade derruba árvores e destelha casas na Grande Belém nesta sexta-feira (30)

Chuva com ventania e raios provocou estragos que foram registrados em Belém e Ananindeua, assim como na tempestade do último domingo

Saul Anjos

A forte chuva, com ventania e raios, registrada na tarde desta sexta-feira (30), derrubou árvores em Belém e Ananindeua. Entre alguns registros estão o Bosque Rodrigues Alves, a avenida Marquês de Herval e outros vegetais no bairro da Marambaia. Houve registros de casas destelhadas e de água invadindo um supermercado na avenida Augusto Montenegro e um shopping center na avenida Centenário. Interrupções de energia e do fornecimento de água também foram registradas no bairro da Sacramenta, Val-de-Cans, Marambaia, Pedreira, Miramar, Curió-Utinga, Souza e Bengui. Porém, os estragos se estenderam a outras partes do Pará.

"Nós já estamos com o sistema de segurança mobilizado em várias regiões do Estado, monitorando as fortes chuvas de hoje à tarde e ventos que trouxeram muitos transtornos para as comunidades locais", declarou o governador Helder Barbalho informou, pelas redes  sociais.

VEJA MAIS

Forte chuva causa queda de árvores, poste e outros estragos na tarde de domingo, em Belém
Vários pontos da cidade registraram problemas devido à ventania durante os minutos de chuva

Redemoinho é registrado na UFPA durante a chuva desta quarta-feira
Nas imagens, é possível ver o fenômeno se aproximando de alguns prédios do local e agitando as árvores

Vento forte destelha casa e atinge outras três residências na avenida Perimetral, em Belém
Na casa onde o telhado se desprendeu, a moradora perdeu todos os móveis que estavam nos cômodos superiores; já o imóvel que foi afetado pela queda do telhado teve a cobertura da garagem comprometida, além do telhado e do forro

Com a força do vento, parte vegetal do Bosque tombou para a avenida Romulo Maiorana e dificultou a passagem de alguns alguns veículos na via. Uma parte da estrutura de sustentação da grade do Bosque ficou abalada com o tombamento da árvore. O mesmo ocorreu na avenida Marquês de Herval, no bairro da Pedreira.

No bairro do Mangueirão e da Cabanagem há registros de imóveis sendo destelhados pela ventania (Reprodução / Redes Sociais)

Por enquanto, não há registro de feridos ou de acidentes mais graves envolvendo a tempestade desta sexta, que lembra a intensidade do temporal que caiu no último domingo (25).

Tempestade derruba árvores e destelha casas na Grande Belém nesta sexta-feira (30)

O pintor Felipe Roberto, 31 anos, teve prejuízo por conta da chuva. Uma árvore do canteiro central da avenida Marquês de Herval, entre a Doutor Freitas e a travessa Alferes Costa acabou despencado sobre o carro dele, um Chevrolet Celta preto. O automóvel, que estava estacionado, teve o vidro frontal e o teto danificado. "Estava com um amigo e ele tinha estacionado o meu carro aqui. Isso aconteceu por volta de 16h30", comentou. Outro carro foi danificado com uma árvore, no conjunto Panorama XXI.

Entre as árvores que caíram há registros no Bosque Rodrigues Alves e no bairro da Marambaia (Everaldo Nascimento / O Liberal)

Mais prejuízos foram contabilizados no bairro da Marambaia, onde no entorno do cemitério São Jorge, houve barracas, carro de mão e um carro danificados. O dono de uma banca de frutas Francisco Carvalho também teve o carro atingindo por uma árvore. Ele contava com a ajuda de um amigo e uma faca para tentar cortar os galhos que estavam em cima do Chevrolet Spin. Só no entorno do cemitério, ao menos cinco árvores caíram, interromperam o trânsito na rua da Mata e romperam cabos de energia, deixando grande parte do bairro sem energia. O Colégio Integrado, que é local de votação, ficou sem energia.

Em todo o Conjunto Médici, foram mais de 30 árvores caíram, informou a aposentada Olívia Martins, de 66 anos, moradora da rua Cafezal, no bairro da Marambaia, em Belém. Segundo ela, todas as ruas da área registraram quedas de árvore e fios de telefonia e energia elétrica arrebentados. “Estamos sem luz e sem telefone. Quando terminar a bateria do celular, não teremos onde carregar”, contou.

Apesar dos estragos, houve quem encontrasse algum benefício com a chuva. O vegetal que caiu na Romulo Maiorana era um ingazeiro. Jean Fleury estava acompanhado do filho e parou o carro que dirigia para saborear a fruta que nasce da árvore. “Mais de 40 anos que não comia essa fruta. Gostinho da infância. Vou aproveitar e levar ingá para a minha esposa”, disse.

Em nota, a Equatorial Pará informou que "...as equipes trabalham, sem medir esforços, para restabelecer o fornecimento de energia elétrica em alguns trechos dos bairros da Pedreira, Curió-Utinga, São Brás, Miramar e Bengui, que foram afetados pela forte chuva e ventania na tarde desta sexta-feira, 30. Equipes extras foram acionadas para reforçar o atendimento na capital paraense para que o serviço seja normalizado no menor tempo possível. A distribuidora reforça que as faltas de energia devem ser registradas nos canais oficiais de atendimento que estão disponíveis 24h, por meio do 0800 091 0196, pelo site equatorialenergia.com.br, pelo aplicativo Equatorial Energia ou pela Clara no WhatsApp (91) 3217-8200"

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM