Sespa anuncia pagamento de 2ª parcela do 13º para ex-funcionários do Hospital Metropolitano

Medida será efetuada na próxima semana, e outros pagamentos serão feitos até final deste mês. Profissionais de Saúde se reuniram com gestores estaduais

Eduardo Rocha
fonte

Será efetuado na próxima semana o pagamento da segunda parcela do 13º salário para ex-funcionários do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência de Ananindeua. O anúncio foi feito pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), nesta quinta-feira (19), após reunião de dirigentes do órgão com uma comissão representativa desses profissionais da Saúde, na sede do bairro do Marco. O Hospital Metropolitano era administrado pela Organização Social Pró-Saúde.

A Sespa informou que "os pagamentos remanescentes à OS serão realizados no final do mês de janeiro, conforme acordado em reunião realizada no dia 9 de dezembro de 2022, entre a Sespa, Organização Social Pró-Saúde, Sindicatos Profissionais e representantes das classes de trabalhadores". A Sespa informou que a vinda à Secretaria dos ex-funcionários foi agenda marcada pelo próprio órgão. 

VEJA MAIS

image Profissionais da saúde protestam na BR-316 por falta de pagamento
Os manifestantes são funcionários da Pró-Saúde, que cobram salários e parte do 13º supostamente atrasados

Mobilização

No começo da tarde, ex-funcionários do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência de Ananindeua, que era administrado pela Organização Social Pró-Saúde, concentraram-se, na tarde desta quinta-feira (19), na frente da sede da Sespa, a exemplo do que tinham feito na segunda-feira (16). Eles reivindicaram o pagamento de vencimentos em atraso e, no local, formaram uma comissão para negociar com dirigentes do órgão para buscar uma proposta de atendimento às reivindicações. 

As reivindicações abrangem: pagamento da segunda parcela do 13º salário e das verbas rescisórias, incluindo os 40% do FGTS, e encaminhamento do seguro-desemprego. Esse processo de mobilização dos profissionais ocorre desde dezembro último.

"Precisamos de uma definição, porque tem muita gente que saiu do emprego e está passando dificuldade", declarou a analista de RH Cíntia Tavares, concentrada na frente da Sespa, aguardando pelo término da reunião.

Encaminhamento

Procurada pela Reportagem Integrada do Grupo Liberal à tarde, a OS Pró-Saúde informou que a empresa, conforme reunião ocorrida em dezembro com a Secretaria de Estado da Saúde Pública do Pará (Sespa), aguarda o repasse de recursos para realizar o pagamento da segunda parcela do 13º salário dos funcionários do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE).

"Conforme prevê o contrato de gestão, os valores referentes às verbas rescisórias, incluindo a multa do FGTS, é de responsabilidade financeira do Governo do Estado do Pará; a Pró-Saúde já solicitou as homologações, reiteradas vezes via ofício, junto ao sindicato da categoria, porém sem retorno até o momento; vale citar que os profissionais da Enfermagem já realizaram suas homologações, conforme acompanhado pelo Senpa, órgão que representa a categoria", repassou a empresa.

A empresa reiterou que cumpre com seu compromisso em priorizar o pagamento dos salários dos funcionários, que sempre foram pagos em dia, mediante o repasse de seu contratante. "A entidade lamenta profundamente os conflitos que têm marcado o encerramento da gestão, causando prejuízo para os funcionários que até agora não receberam o que têm direito", finalizou.

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM