Obras no Mercado de São Brás: espaço será modificado para virar complexo gastronômico e cultural

Prefeito Edmilson Rodrigues e arquiteto Aurélio Meira explicam sobre o projeto para a área central de São Brás que vai custar R$ 50 milhões

Eduardo Rocha
fonte

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, ao lado da arquiteto Aurélio Meira, anunciou, nesta quinta-feira (27), que a capital paraense vai ganhar em breve um complexo urbanístico, com atrativos gastronômicos, culturais, econômicos e turísticos. É o novo Mercado de São Brás, que em cerca de um ano e meio, ou seja, em julho de 2024, vai abrigar uma série de equipamentos e instalações para funcionar muito além de um entreposto comercial como ocorre hoje. O lançamento do edital de licitação das obras ocorreu no começo da noite desta quinta-feira (27), na frente do próprio Mercado. O investimento da Prefeitura será de R$ 50 milhões. Veja como vai ficar: 

image Prefeito Edmilson Rodrigues assina edital para obras no Mercado de São Brás (Foto: Sidney Oliveira / O Liberal)

"Estamos lançando hoje a licitação para essa obra, já com recursos assegurados pela Caixa, e a nossa intenção é ratificar Belém como cidade criativa da Gastronomia da ONU mediante um projeto do arquiteto Aurélio Meira, que concilia a tradição com a modernidade", afirmou o prefeito Edmilson Rodrigues. O Mercado teve sua construção iniciada em 1º de Maio de 1910 e concluída em 21 de Maio de 1911, mediante a parceria entre o intendente Antônio Lemos e o engenheiro e arquiteto italiano Filinto Santoro.

VEJA MAIS 

image Edmilson dá largada para a construção do Boulevard da Gastronomia, na Praça dos Estivadores
Obra deve mudar a paisagem da Praça dos Estivadores, com a intenção de criar pólo gastronômico em Belém

image Mercado de antiguidades segue forte em Belém
Peças refletem passado da cidade e atraem apreciadores da arte

image Mercado imobiliário ainda vive efeitos da crise
Aumento do custo dos materiais de construção freia novos lançamentos no primeiro semestre

Pelo projeto da Prefeitura de Belém, o Mercado de São Brás poderá abrigar modernas instalações para os feirantes (244, atualmente) que atuam no local bem como sediar eventos de expressões artísticas e econômicas, como música ao vivo, lançamentos de serviços e produtos, economia criativa e outras atrações ao público.

O prefeito Edmilson Rodrigues destacou que, ocorrendo a licitação em 45 dias, a gestão municipal poderá instalar os tapumes, colocação de placas e montagem do canteiro de obras ainda em dezembro próximo. Ele explicou que em um ano e meio serão feitos, inclusive, obras de restauro e novas arquiteturas a serem viabilizadas no local. "A própria Praça Floriano Peixoto terá intervenções de arquiteturas novas", adiantou o prefeito Edmilson.

"No próximo aniversário de Belém, a obra terá sido iniciada", observou o gestor. Existe a possibilidade de o projeto de urbanização do Mercado de São Brás ser expandido até a Caixa D´Água, em São Brás. É encaminhada uma parceria nesse sentido entre a Prefeitura e o Governo do Estado.

image Prefeitura lança edital da licitação para novo Mercao de São Brás (Foto: Sidney Oliveira / O Liberal)

Atrações no novo Mercado de São Bras

De acordo com o projeto arquitetônico previsto para o Mercado de São Brás, serão executados serviços nos prédios existentes e inserção de novos, abrangendo pisos, forros, paredes, rodapés, bancadas, pintura, serralheria, rampas, esquadrias, instalações hidráulicas e elétricas, sistemas eletrônicos e a montagem de elevadores e escadas rolantes, entre outros. No local, funcionará o Boulevard do Povo como um corredor para shows, e o Mercado contará com três andares.

As áreas com operações de varejo, serviços e complementos tiveram incremento de 2 mil metros quadrados de área bruta locável, contemplando: Centro de Convenções e Eventos; restaurantes terraços; restaurantes panorâmicos; empório; cervejaria; Boulangerie (padaria gourmet), setor das Boeiras; opções de Gastronomia.

Outras atrações no local são: Praça de Alimentação Interna; espaços Artesãos Paraenses (barro, miriti, cestaria e outros); Coliseu de Eventos Populares (danças, teatro, boi-bumbá, carimbó e outros); Centro Atendimento Cidadão (documentos - Segup, impostos - Sefin, Detran e outros); Feira dos Permissionários (operações exitentes permissionários); operações de serviços; operações complementares de varejo; estacionamento subterrâneo para 200 vagas de veículos; escadas de acesso (fixas e rolantes); elevadores, banheiros/ fraldário / PNE (estrutura completa) e infraestrutura de ar condicionado e exaustão.

Os permissionários que atuam no Mercado permanecerão nas áreas primitivas a serem revitalizadas e com infraestrutura moderna. O Mercado será transformado em um grande espaço com núcleos de convivência. Durante as obras, os permissionários ocuparão espaços no entorno do Mercado de São Brás.

Para a elaboração do projeto, como informou o arquiteto Aurélio Meira, foram visitados mercados em Portugal e Espanha. "Ele não será só um mercado, mas um grande espaço cultural; vamos ter um palco para shows declamação de poesia e um instrumentista que possa tocar; há um espaço em Londres pelo qual o turista caminha em busca de elementos para visitar, como peças teatrais, museus, espetáculos musicais, e nós vamos ter também essa força para que o nosso turista chegue lá e não fique mais perdido na cidade e possa adquirir ingressos no Mercado.

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM