Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Desafios nas redes sociais: pais devem manter diálogo para evitar casos extremos, aponta psicóloga

Por conta da exposição na internet, os jovens são submetidos a diversos riscos, dentre eles: vulnerabilidade social, emocional, psicológica e física

Gabriel Pires

A internet pode trazer incontáveis benefícios para crianças e adolescentes, mas também pode ser caminho para diversos perigos, como é o caso dos desafios que viralizam nas redes sociais e colocam em risco a integridade e, até mesmo, a vida das crianças. Apesar de muitos "challenge" — como o desafio do desodorante, momo e baleia azul — serem considerados extremos, a necessidade em participar desses virais surge pela carência de aceitação e reconhecimento em um determinado grupo, e, por isso, a família deve manter atenção e diálogo com os filhos conforme avalia a psicóloga Nathália Otero, de Belém.

VEJA MAIS

Saiba o que é o 'desafio do desodorante' do TikTok, prática que matou criança em Salinas
Até 2021, cerca de 27 crianças e adolescentes morreram no Brasil, vítimas dos desafios compartilhados nas redes sociais

Menino de 12 anos morre após supostamente realizar 'desafio do desodorante' em Salinópolis
O corpo do garoto foi encontrado na tarde de quarta-feira (31) e um desodorante foi encontrado perto da vítima

Menino de 10 anos morre após entrar em guarda-roupa e respirar desodorante aerossol
Existe a possibilidade de que a criança estivesse cumprindo um suposto desafio promovido pelas redes sociais

Por conta da exposição na internet os jovens são submetidos a diversos riscos, dentre eles: vulnerabilidade social, emocional, psicológica e física, aponta Nathália. Ela ainda avalia que a internet é o principal fator na disseminação dessas tendências nas redes sociais e vez ou outra viraliza uma “nova moda”. 

“A internet influencia muito. Até pela velocidade que a informação se propaga. E uma das causas que pode justificar a intensidade, é, justamente, a maturidade reduzida encontrada nessa faixa etária, que se torna um atrativo a cada desafio” afirmou Nathália. 

Pais devem manter o diálogo

É diante desses casos críticos que os pais devem tomar cuidado com os conteúdos acessados pelos filhos. A psicóloga comenta que o monitoramento é uma das medidas de cuidado a serem tomadas, mas que não é a única: 

“Os pais também devem fomentar a educação positiva, que aproxima a relação com os filhos, tornando o diálogo mais fluido e aberto e minimizando que tais riscos ocorram. E, em caso de convites de jogos ou desafios, que os pais sejam os primeiros a saberem e poder alertar outros pais também. Precisamos ter diálogos mais abertos e próximos com nossas crianças e adolescentes. O ambiente escolar é uma rede de apoio nesse contexto”, indicou a especialista.

Crianças com dificuldades sociais são mais vulneráveis

Já em relação ao perfil dessas crianças e adolescentes, a psicóloga pondera que, em muitos casos, esses jovens possuem dificuldade de aceitação. Ou ainda, já foram vítimas de bullying ou outros tipos de rejeição.

“A criança e adolescente que está envolvido com atividades assim, geralmente apresentam sinais de inquietude. Seja pelo prazo do desafio a ser concluído, seja pela pressão social que está sendo utilizada. A situação mais crítica é a própria morte pela integridade física”, pontuou Nathália.

Criança de Salinópolis morre após, supostamente, fazer “challenge” da internet

O adolescente Iarlen Augusto Santa Brigida da Silva, de 12 anos, morreu na tarde da última quarta-feira (31) após, supostamente, tentar fazer o “desafio do desodorante”, em Salinópolis, nordeste do Pará. O corpo foi encontrado pela própria avó do menino, por volta de 16h, dentro do quarto dele. Um desodorante aerossol foi encontrado ao lado de Iarlen e levantou a suspeita da família de que ele teria inalado o produto. Segundo a família, o garoto teve uma parada cardíaca. 

(Gabriel Pires, estagiário, sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, João Thiago Dias)

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM