Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Corpo de Bombeiros alerta sobre cuidados com a rede elétrica em obras domésticas

Os trabalhadores devem utilizar luvas, capacete e mantenham uma distância miníma de segurança de dois metros da rede de alta tensão

Laís Santana

Dois casos de morte por descarga elétrica foram registrados nesta semana em Belém e em Ananindeua. Em ambos os acidentes, as vítimas trabalhavam próximas à rede elétrica sem equipamentos de proteção adequado. Para prevenir esse tipo de ocorrência, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará (CBMPA) orienta a população sobre os cuidados que devem ser adotados na hora de lidar com a rede de alta tensão

O capitão Israel Souza, perito de incêndio do CBMPA, afirma que quando se fala das obras de engenharia doméstica, geralmente feitas pela população, é necessário esclarecer que independente da obra ela deve ser feita longe da rede de alta tensão, pois existe um fator de risco por choque que é chamado de arco voltaico.

VEJA MAIS

Homem morre após levar descarga elétrica dentro de residencial na Augusto Montenegro, em Belém
Corpo de Bombeiros está no local. Segundo informações de moradores da área, o homem morreu enquanto pintava uma residência

Trabalhador sofre descarga elétrica e morre em Paragominas
A morte comoveu colegas e pessoas que se manifestaram pelas redes sociais

Pintor sofre descarga elétrica enquanto trabalhava em Itaituba
A descarga elétrica causou queimaduras de 1º e 2º grau na região torácica da vítima

"A rede de alta tensão ela passa de três mil volts, isso faz com que em aproximadamente um metro e meio não é preciso você tocar no fio. Esse arco voltaico por si só já tem força energética suficiente pra puxar a pessoa e provocar um choque", explica.

Pela amperagem ser muito grande, a maioria dos acidentes acabam sendo fatais por dois motivos: a intensidade do choque e segundo porque as pessoas realizam serviços em plano elevado. "Geralmente elas não utilizam capacete, não utilizam uma luva de borracha contra-choque e elas acabam se colocando numa situação de risco de maior vulnerabilidade, aí os acidentes acabam acontecendo", afirma o perito. 

O Corpo de Bombeiros orienta que nas obras e reformas domésticas as pessoas utilizem luvas, capacete e mantenham uma distância miníma de segurança de dois metros da rede de alta tensão para evitar o risco de acidente pelo arco voltaico. "Caso não tenha essa área recomendada, o ideal é não realizar a obra, agora se for uma obra emergencial a pessoa pode entrar em contato com a empresa concessionaria de energia e eventualmente fazer o desligamento programado somente naquele período pra realização do serviço", orienta Souza. 

"As medidas preventivas elas são justamente para evitar com que os acidentes ocorram, mas se acontecerem as pessoas podem ligar para o Corpo de Bombeiros, possuímos possui vinte e quatro horas equipes prontas para o serviço. O coordenador de operações ele vai localizar a ocorrência e direcionar ao quartel mais próximo para atender imediatamente. E os militares eles já estão treinados, eles vão também com toda a logística adequada para poder fazer esse atendimento e socorro necessário", acrescenta o capitão Israel Souza.

Em caso de ocorrência envolvendo descarga elétrica e rede de alta tensão, a população pode acionar o Corpo de Bombeiros através do número 193. 

Relembre as ocorrências registradas durante a semana 

Um homem, que não teve a identidade divulgada, foi eletrocutado, na manhã da última quinta-feira (1°), dentro de um residencial localizado na avenida Augusto Montenegro, no bairro Águas Negras, em Belém. A vítima sofreu a descarga elétrica enquanto pintava os altos de uma casa quando o cabo do rolo de pintura encostou na fiação elétrica. Moradores relatam terem ouvido um barulho e, em seguida, visto o homem caído.

No final da manhã do mesmo dia, um homem identificado como Ademir de Oliveira dos Santos, de 36 anos, morreu ao cair de uma altura de aproximadamente seis metros enquanto trabalhava em uma casa localizada na passagem Curuçá, esquina com a alameda São Paulo, bairro Atalaia, em Ananindeua. O irmão de Ademir, que preferiu não se identificar, acompanhava o pedreiro no momento em que o acidente ocorreu. Ele contou à equipe de reportagem que, por volta de 11h15, a vítima alisava o piso do terceiro andar com uma régua de alumínio, quando a ferramenta encostou na fiação de transmissão de energia e a vítima caiu no chão. O ajudante ainda revelou que foi possível ver faíscas saindo da fiação.

Nas duas ocorrências, viaturas do Corpo de Bombeiros e as polícias Cientifica (PCP) e Militar (PM) estiveram nos locais dos acidentes para perícia e remoção dos corpos. 

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM